sábado, 30 de junho de 2007

Um discurso feito em Portugal por Steven Lett para uma assistência de 41.159 pessoas. Discurso obtido num grupo do Google sobre Testemunhas de Jeová. O tema era: Salvaguarde sua relação com Jeová por cultivar a humildade. Com a ajuda de um texto de Erich Fromm um renomado psicólogo e filósofo, vamos observar quais as características principais de uma religião autoritária, aquela que se distancia do objetivo primordial do cristianismo que é a comunhão com o próximo. Observemos o discurso:
“Jeová odeia pessoas orgulhosas. Jeová odeia e toma ação. Se não tivermos humildade, não temos relação com Jeová. E quanto mais humildes formos, melhor é nossa relação com Deus. O que é humildade? Deriva do latim “húmus tebe”, alguém que não se importa andar pela terra, pelo pó.

Erich Fromm comenta: “O elemento essencial na religião autoritária e nas experiências de tal natureza é a submissão a um poder transcendental. Enquanto que postula a divindade como onipotente e onisciente, concebe o homem como insignificante e fraco. Somente quando se sente em estado de graça e amparado pela divindade, graças à submissão, pode o homem sentir-se forte. A submissão a uma autoridade poderosa constitui um dos meios de fuga ao sentimento de solidão e às naturais limitações humanas. No ato da submissão, o ser humano perde a independência e a integridade como indivíduo, mas ganha o sentimento de estar protegido por um poder que inspira respeito, do qual, de algum modo, ele participa”.

Pascoal complementa: Quando a religião autoritária coloca a questão da humildade e submissão para com Deus, na realidade ela prepara o terreno para infiltrar suas ideologias, seus dogmas humanos para uma obediência cega a homens. Se consigo inculcar de forma subliminar que desobedecer a essa religião é o mesmo que desobedecer a Deus, o trabalho de persuação e de aprisionamento mental já está iniciado com sucesso!

Observemos agora como a Torre de Vigia ao falar da necessidade de se humilhar a Deus coloca as suas regrinhas como se fossem divinas:

“Um exemplo disso é que o humilde não diz: tenho direito de me pentear e me vestir como quero! É o meu cabelo, é o meu corpo! A pessoa humilde quando vê que algo não é vantajoso para outros, logo cede! Humildes aceitam tarefas humildes, não importa quão humildes forem.Por exemplo a limpeza do Salão do Reino. Hoje não há o hábito de se lavar os pés uns dos outros, mas temos a oportunidade de mostrar a mesma humildade por limpar o que os pés de nossos irmãos sujam no Salão do Reino. Humildes procuram oportunidades de servir outros em vez de ser servidos. Humildes têm respeito pela ordem Teocrática. Esposa lembra-se que marido é cabeça e não se importa de estar em sujeição(Efésios 5:23) ”.

Erich Fromm comenta: “Frequentemente, a religião autoritária postula um ideal tão abstrato e distante, que perde as conexões com a vida real do povo, como este se apresenta. O bem-estar pessoal é sacrificado a ideais como, por exemplo, “a vida eterna” ou “o futuro da espécie humana”; os fins justificam todos os meios, e tornam-se símbolos, em nome dos quais as elites religiosas ou seculares controlam os seus semelhantes”.

Pascoal comenta: Pois é, assim surgem as regras finais de que sua religião é a representante da VERDADE no planeta Terra. E que para se salvar tem que obedecer aos homens “especiais” que foram designados por Deus. Isso a Torre de Vigia faz como ninguém! Vejamos o restante do discurso para a comprovação disso que relatamos:

“Humildes têm respeito pela autoridade na congregação. (Sentinela Dez/93) Servos ministeriais estão em sujeição aos anciãos.Anciãos em sujeição ao Superintendente Viajante. Superintendente Viajante em sujeição ao Superintendente Distrito. Superintendente Distrito em sujeição á Comissão da Filial. Comissão da Filial em sujeição uns aos outros e ao Corpo Governante. Corpo Governante em sujeição uns aos outros e a Jesus Cristo.Verdadeiramente todos precisamos de humildade porque todos estamos em sujeição. De que maneira Jeová Deus nos molda? Através de conselhos nas Sentinelas, em Assembleias, pelos anciãos. Os humildes apreciam conselhos. Não reagem orgulhosamente”.

Erich Fromm comenta: “Compreende-se que a razão da devoção, obediência e respeito não reside nas qualidades morais da divindade, não reside no amor ou na justiça, mas no simples fato de que o poder divino controla e dirige o homem”.

Pascoal complementa: Coloca-se assim um Deus mais preocupado em controlar, vigiar e punir seus adoradores, do que um Deus que pratique o real amor, o diálogo construtivo e a necessidade dos seres humanos interagirem para poder crescer espiritualmente. A religião autoritária como a Torre de Vigia desfoca as qualidades de Deus para tentar de todas as formas um controle sobre seus adeptos, um controle meramente numérico e com punições meramente coercitivas e limitadoras.




12 comentários:

  1. Está a contradizer-se porque diz que eles pregam que Jeová é um deus de amor e depois existe esta observação retirada de um suposto discurso deles (...)Jeová odeia e toma ação(...)se ler os outros textos que escreveu o sr. diz que eles dizem q são o povo mais unido e mais feliz, enfim mais que tudo, e depois esta observação deixa-me confusa, o Deus deles é vingativo? não tem amor? é o deus deles que provoca o sofrimento? é niso que eles acreditam? foi nisto que o sr, acreditou?

    ResponderExcluir
  2. Carla essa sua questão está se dirigindo para um cerne individual...isso é algo que vêm de uma conceção judaica-cristã....o deus punitivo é visto em largas bandas no Antigo Testamento com incentivo a assassinatos de mulheres, crianças e idosos, então você terá que fazer uma leitura crítica na sua Bíblia e ter sua própria conclusão.

    ResponderExcluir
  3. Estão discutindo e se preocupando com pessoas. Pessoas são imperfeitas mesmo. Acho que não é novidade pra ninguém. Independentemente da fé individual de cada um, o que deve ser exaltado é Jeová (nome de Deus). Sei que as testemunhas de Jeová pregam com base na biblia: "Íde portanto e fazei discípulos..." é louvável. Mas se todos nós procurarmos dar amor e não julgar. Quem sabe chegaremos á um entendimento entre partes. Se bem que até essas divergências estão prescritas. Abraço á todos.
    Sérgio
    PS: Não fui e não sou Testemunha de Jeová, entrei aqui por curiosidade apenas. Caso queriam me escrever: saposport@hotmail.com

    ResponderExcluir
  4. Sérgio pessoas que defendem atos por vezes questionáveis sempre devem ser questionadas não acha? Então o texto não se refere a decisões pessoais e nesse caso específico a opinião pessoal também não iria valer muita coisa para quem é Testemunha de Jeová já que decisões sobre vida e morte, sim morte, são decididos por um pequeno grupo chamado "Corpo Governante" e que diz ser o ÚNICO canal atual para com Deus. Bem só essa afirmação já é um bom começo para questionarmos não?
    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. A minha opnião é a seguinte:
    Todos questionarão que o certo é o errado, ou vice-versa.
    Porem, somos imperfeitos demais ou orgulhosos demais para aceitar a disciplina vinda de DEUS atraves de pessoas, ou por pessoas usadas por DEUS.
    As questoes do sangue por exemplo, onde se deixa a FÉ de lado por decisoes pessoais.
    Ou aceitar a repreensão, que por orgulhos tem feito varios EX-TESTEMUNHAS se oporem a essa tal associação.
    Eu tambem não sou testemunha de Jeova, tenho familiares que o são, mas como um estudioso, acredito que essa religiao seja uma das mais dificeis de se seguir pq se leva a risca os preceitos divinos.
    Agora, do que se vale questionar a liberdade?
    Somos libertos de que?
    Se lermos a biblia, veremos historia de personagens que para conquistarem a benção de DEUS, eles tiveram a liberdade de escolha, servir ou não servir, se não o servissem por esta liberdade eles sabiam dos risco, se pelo do contrario servissem, esta liberdade não liberal lhes traria beneficios.
    E hoje é diferente? Existem as leis do mundo (como se diz do HOMEM) e as leis de DEUS.
    Como humanos, que temos a capacidade de dircernir o certo do errado, porque nao fazermos um retrospecto de todas as denominacoes religiosas e compararmos que é quem, qual o seu grau de importancia para as pessoas, o mundo e para DEUS, quais se apartam do mundo, a sua essencia, para depois questionarmos a liberdade interior.
    Enfim, essa é a minha visão das coisas
    Sergio All

    ResponderExcluir
  6. Anônimo você não é Testemunha de Jeová e nunca foi certo? Então como ter certeza do que fala? Eu já fui servo ministerial, pioneiro e já ia ser designado ancião. Me desculpe, mas você não sabe nem o que é pregar de casa em casa coisa que eu fiz por quase 15 anos então fica muito difícil você ter uma opinião formada de apenas um "achismo" ok? Não estou tentando diminuir seu comentário apenas colocar os pingos nos Is.
    O grande problema é quando homens que se dizem "único canal de Deus" erram em datas de Armagedom, expõem seus adeptos a risco de morte (sangue no presente e transplante e vacinas no passado)e impõe regras absurdas e não bíblicas. Esse é o ponto.

    ResponderExcluir
  7. Realmente não me sinto apto a questionar. O mundo atual está repleto de barbáries e idéias que nos contradizem o tempo todo. Muitas delas até por uma questão cultural. Procuro respeitar todas, mesmo que sejam opostas ao que penso e sinto. Procuro seguir uma linha que seja a mais retilínea possível em direção á Deus e seus preceitos, como "amar ao próximo", "não julgar (para não ser julgado)", sendo humilde. Afinal, até pra mudarmos de idéias é preciso sermos humildes.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  8. estao enganados JEOVA é um Deus de amor!
    Ele não é vingativo e nunca sera ele é um Deus justo, muitas pessoas se denominam testemunhas de Jeova,quando realmente sao servos do ser mais repugnante que existe no universo!
    Se querem saber os testemunhas de Jeova sao todos UNIDOS porque Deus e Jesus ficam junto com os humanos leais e fieis a ele fazendo com que nao haja nada de ruim com a gente,isto não quer dizer que nao iremos ficar doentes e nem morrer mas sim que depois da morte quem é uma testemunha fiel a Jeova levantara de su tumulo para uma vida eterna!

    ResponderExcluir
  9. Voce pode comparar a Bíblia catolica com a dos Testemunhas de Jeova vai estar 100% igual so que em palavras diferentes e procure na Bíblia o nome de algum "santo" alem de Deus e Jesus!
    Depois que procurar responda!
    Achou algum?

    ResponderExcluir
  10. Uma das frases que mais contribuem para sabotar a individualidade e os planos pessoais que porventura as tj pensem em realizar é aquela repetitiva que acontece durante suas orações. Eles começam e terminam seus dias e suas reuniões com uma depressiva introdução (às suas orações) que diz mais ou menos o seguinte: não somos mercedores de nada; somos mero pó. Quer dizer que viemos ao mundo e procuramos ser honestos e trabalhadores mas mesmo assim não somos merecedores de nada? Isso quer dizer que somos culpados pela imperfeição que herdamos do primeiro casal humano(que foi punido com a morte) por ter sido enganado pelo diabo - que ainda continua vivo e no comando de seus demônios (todos vivos) que, desde a rebelião original ainda tem liberdade para assolar a humanidade com suas maldades. O mais incrível é que os demônios tem liberdade para prejudicar pessoas frágeis e estas (em franca desvantagem) ainda precisam constantemente afirmar sua fragilidade com expressões tipo: "não somos merecedoras de nada"!!!!!!!!!!! Segundo esse quadro extremista,intimidativo e aterrorizador, viver é mais ou menos como entrar num jogo que já está 500 X 0 com a obrigação de virar o placar.
    E ainda existem "religiões" que ao invés de resgatarem o ser humano (com os ensinos e os exemplos de amor deixados por Jesus) dessa situação absurda ainda se valem de ardis para submetê-lo a um vexame ainda maior ou seja: torná-lo escravo de homens.

    ResponderExcluir
  11. Não somos merecedores...
    é, esta frase é constantemente dita mesmo; porém, se refere ao estado de imperfeição ao qual se encontra o ser humano que , mesmo tendo em si uma situação de livre arbítrio ( pode-se escolher quaquer religião ou sexo, enfim...) geralmente opta por se autodestruir, vide a situação em que se encontra o planeta. O superaquecimento global que aumenta a cada dia, a fome , a desigualdade social, a violência/guerras, enfim... a culpa de tudo é tão somente do homem que procura/opta por seus paradigmas, e vão de encontro ao que Deus/Jeová/Jesus gostaria que os mesmos fizessem. E olha que Jesus esteve aqui e ensinou direitinho como fazer, mesmo assim, o homem teima/insiste em fazer exatamente o contrário. Se um pai (todo pai normal faz isso) dita uma regra ao filho, e o mesmo o desobedece intencionalmente, o pai lógicamente o considerará imerecedor de um presente no fim do ano, de um aumento de mesada, de um passeio ao parque de diversões, enfim, o mesmo se dá com relação ao Homem - Deus/Jeová/Jesus. E ainda insistem em colocar a culpa das coisas que fazemos em Deus/Jeová/Jesus. Somos imerecedores nesse sentido, pois ao invés de fazer a vontade de Deus/Jeová/Jesus, fazemos exatamente o inverso. Seríamos merecedores de quê?

    ResponderExcluir
  12. essa é a unica religião verdadeira é a que nos explica todas as coisa é a que nos fala o verdadeiro significado da biblia eo que ela diz é a que nos fala o verdadeiro significado da vida é a que nos fala a verdade sobre deus e jesus cristo e etec

    ResponderExcluir

Esse espaço é para um diálogo construtivo...agressões, palavrões ou mesmo ataques pessoais vão ser solenemente excluídos. Comentários que tem uma base de raciocínio e um desejo sincero para aprofundar sobre os temas citados serão muito bem recebidos e publicados. Seria interessante (não obrigatório)ao postar o usuário se identificar!