segunda-feira, 29 de junho de 2009


A Torre de Vigia (Associação Jurídica das Testemunhas de Jeová) já falou bem de Michael Jackson, como um exemplo a ser imitado pelos jovens. Isso foi numa Despertai que tratava da atitude correta que jovens cristãos devem ter para com vídeos musicais. Vejam:
*** g84 22/8 pp. 22-23 Que dizer dos vídeos musicais? ***“Jamais o Faria de Novo!”
Em outro vídeo popular, Thriller, vê-se o artista transformar-se primeiro num “homem-gato”, daí, num “monstro” dançante. Evidentemente não querendo que os espectadores concluíssem que tal vídeo promovia o espiritismo, o filme começa com o repúdio: “Devido às minhas fortes convicções pessoais, quero destacar que este filme de forma alguma endossa a crença no ocultismo. — Michael Jackson.” Todavia, era tão real que alguns que o viram admitiram ter ficado horrorizados inicialmente. O que tencionava transmitir este breve filme? E o que Michael Jackson, o artista, pensa sobre ele, ao contemplá-lo agora?
“Jamais o faria de novo!” afirma Jackson. “Tencionava apenas fazer um filmezinho bom e divertido, e não trazer propositalmente à tela algo que assustasse as pessoas ou causasse algum mal. Desejo fazer o que é correto. Eu jamais faria de novo algo parecido.” Por que não? “Porque muita gente ficou ofendida com aquilo”, explica Jackson. “Isso me faz sentir mal. Não desejo que se sintam assim. Compreendo agora que não foi uma boa idéia. Jamais farei de novo um vídeo como aquele!” Prossegue ele: “Efetivamente, impedi a distribuição adicional do filme, sobre a qual tenho controle, incluindo seu lançamento em alguns outros países. Há todo o tipo de material promocional que se propõe para Thriller. Mas eu lhes digo: ‘Não, não e não. Não quero fazer nada quanto ao Thriller. Não haverá mais nenhum Thriller.’”

Notem que essa Despertai é de 1984, quando Michael Jackson ainda não havia rompido oficialmente com a Watchtower. E percebam como a Torre faz questão de citar o nome do músico, e mostrar que ele tinha "fortes convicções pessoais". Ora, era notório que Michael Jackson teve formação religiosa de TJ. É claro que a referência era a essa formação, que a Torre buscou enaltecer. E, em seguida, a Torre mostra como essa formação de TJ calou fundo no cantor, que fez questão de impedir a comercialização do vídeo musical. E é o mesmo conselho que a Torre dá no final da matéria: desfazer-se de vídeos musicais impróprios. Não há nenhuma condenação a Michael Jackson. Ele é quase apontado como exemplo.


Categorias:

13 comentários:

  1. michael jakson foi uma pessoa especial que eu quria tere conhecido mais tenho sertesa que vou pode ver ele no novo mundo
    de jeova revelaçao 21:4 diz e jeova vai enchugar dos seus olhos toda lagrima e nao averra mais morte nem prantom nem clamor nem dor as coisas anteriores ja passaram
    michael te esperro ancioso no novo mundo na ressureicao
    te amooooooooooo

    ResponderExcluir
  2. Nasci na religião e fui criado como TJ até meus 15-16 anos, quando meus pais tiveram o discernimento de me deixar escolher o que eu queria para a minha vida. Diferente dos meus amigos de infância que lá estão, com seus 26 anos mergulhados na repressão, no medo, nas idéias infundadas e no completo veto em expor suas idéias e dúvidas na busca do pleno desenvolvimento pessoal. Em outras palavras, ser uma pessoa feliz de verdade.

    Onde quero chegar? Que durante essa minha experiência consegui enxergar o que nenhum deles enxerga: A forma manipuladora com que o "departamento de marketing e comunicação" da organização Torre de Vigia consegue através de suas publicações, vídeos, discursos, reuniões, pregações e novos meios como a internet, que não fez parte do meu tempo por lá, em plantar nos seus seguidores todo o medo e as filosofias malucas pelas quais tenho repulsa. A idéia de ligar o nome da organização imunda ao "Rei do Pop" é mais uma estratégia da abrangência de público em massa, pois o terreno TJ vem perdendo espaço para as religiões que hoje tem horários extensos em programas de TV e não exigem tanto nem interferem como eles na vida dos fiéis.

    Sou profissional de Marketing de Curitiba, bem sucedido, casado, um filho de três anos. Confesso que a organização colaborou muito pelo meu desenvolvimento como ser humano. Aprendi a ter disciplina, ser honesto, tratar bem as pessoas. Porém, creio que essa minha vocação natural pelo marketing me abriu os olhos na fase em que comecei a ter a minha própria opinião. Sou feliz. E minha mulher também.

    ResponderExcluir
  3. Passei 10 anos de minha vida como t.j,consegui me libertar á 4 anos e graças a Deus isso foi a tempo de conversar com meus filhos para não se batizarem.Hoje realmente sei como é adorar a Deus e ter felicidade.Foi só abandonar a religião que me livrei da depressão e angustia que tanto me atormentava...Esses anos em que estive presa nas t.j é como se estivesse viciada em algum tipo de droga que não conseguia me livrar e nem pensar por mim mesma...mas tudo passou e hoje sou mto feliz

    ResponderExcluir
  4. É... Talvez eu tivesse entendido errado algumas coisas sobre os TJs, ou tenham certas pessoas desse grupo me passado informações erradas ou entendido mal certos ensinamentos.

    Lembra-me que uma prima minha, testemunha de Jeová, teria me dito que o Fábio Jr estaria "estudando a Bíblia". Mas quando foi informado de que teria de desistir da sua carreira de ator e cantor (para não dar margem à idolatria), ele desistiu.

    Também lembra-me de ter lido numa Despertai em que um casal fazia uma dança artística espanhola, mas tendo se convertido, deixou a carreira artística. Agora só faziam a dança para os membros do Salão...

    Tudo isso me fazia pensar que ser cantor/ator ou ter outra profissão que chamasse a atenção do público seria desaconselhável pelo Corpo Governante (o verdadeiro Jeová Deus em termos práticos).

    Só que no caso do Michael Jackson a coisa não foi assim. Inclusive por ser de família deste grupo religioso, foi obrigado pelo pai a passar todo o seu tempo livre ensaiando, sem nem poder brincar. Bem, sobra apenas uma verdade: essa religião não o ajudou a se estruturar como pessoa com auto-estima. Ele tentou virar branco, fez um monte de cirurgias que só o desfiguraram, entupiu-se de medicamentos até finalmente morrer por conta deles.

    E quanto aos escândalos sexuais envolvendo sua pessoa, só após sua morte é que se ficou sabendo que tudo não passava de armação. Só que ele deveria ter sido mais prudente: importa é a versão e não o fato.

    Marcos Arduin

    ResponderExcluir
  5. elvis plesley , mary monrou, kurt kobain ,tim maia, raul seixas , elis regina , não eram pessoas religiosas , e assim como mj, tiveram uma carreira de glórias , sussesso , e por fim , decadéncia . depressão, vício em drogas, alcool , excesso de remédios , ou seja , o prolema não é a religião ,e sim a busca pela ,fama , dinheiro , e como não sabem lidar comisso , se autodestroem ,
    no caso de mj ele próprio disse que os melhores dias dele era quando ainda era tj , infelismente , ele não deu valor a valiosa relação com Deus , preferiu , ser idolatrado por humanos , e os próprios humanos , fizeram da vida dele um tormento, que isso sirva de lição para muitos que acham que devemos buscar riquezas e glória nesse mundo que tem muito pouco para nos oferecer , mais muito para nos tirar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jorge Alvin

      As pessoas têm, antes de tudo,de terem a oportunidade de escolherem o seu próprio caminho. Quando criança, isso fica dificil de acontecer, porque somos direcionados pelas normas e convicções de nossos pais, e assim, não temos muito o que fazer. Mas, quando adultos, podemos e devemos sempre analisar tudo o que nos colocam como verdade, ou mentira. A vida é assim, alguns terão, através de estudos profundos, chegados a uma conclusão, de que foram enganados. Outros acharão que sempre estiram de braço dados com a verdade. A verdade só DEUS conhece, nós à buscamos todas a horas de nossa vida
      e nunca devemos achar que homens como nós detém o direito de nos guiar de encontro a ela. Ninguém sabe
      o caminho, todos somos cegos guiando cegos, porisso,
      é preciso quando já adulto ter-mos bom senso com o fato de ter-mos fé, e ser-mos seguidores de lideres religiosos, pecadores, e cegos como nós.

      Excluir
  6. Parto do pressuposto de que cada um tem o livre arbítrio, dado por Jeová Deus, para escolher a religião que lhe agrada.
    As TJ oferecem estudos bíblicos, ou seja, utilizam-se da Bíblia para realizá-los. Até aqui, as pessoas contestam as TJ, que são pessoas pecadoras como todas as outras. Mas, o ensino bíblico é irrefutável. Ou se crê na Bíblia ou não se crê. Viva cada um segundo o que o mundo atual tem a oferecer. Mas saibam que este mundo, assim como o governante dele (satanás, o diabo) terá uma prestação de contas com Aquele que pode e criou todas a coisa: JEOVÁ DEUS. Quem pode julgar alguém? Quem não tiver pecado, atire a primeira pedra!

    ResponderExcluir
  7. Ao anônimo de 14 de Julho de 2009...
    Que isto rapaz!! se uma pessoa chega à sua fama e várias pessoas gostam do seu trabalho, não significa que ela deixaria de se achegar a Jeová, pois isto foi fruto do teu trabalho, e afinal, só quem é um TJ ou qualquer religioso é filho do Jeová Deus e já tem garantido a "salvação" (pelo que vi em alguns argumentos aqui, e já até pessoas aqui dizendo bater no peito com orgulho dizendo sobre os tj como se fossem perfeitos...respeito isso, mas sou contra em relação a forma como é feita)?
    Todos temos defeitos, nascemos assim por herança e sinceramente digo que como li e entendi em alguns trechos da bíblia, não há homem que condene homem, por que isso não cabe a nós pela nossa imperfeição e conduta, por isso realmente na minha opinião sou contra a hierarquia humana religiosa.
    Não é a crença, mas algumas pessoas que militam.

    ResponderExcluir
  8. viviane parabéns por ter conseguido se libertar. louvado seja o nome do senhor Jesus por sua libertação...sabe tenho um amigo que ler os livros dos tj e ele crer que os tj indiretamente acreditam na reencarnação por que elas falam que haverá um tempo em que eles irão pregar para aqueles que nao conheceram a verdade segundo os conhecimentos deles.ex. esse amigo perdeu o filho e ele crer que os tj quando chegar o determinado tempo irão pregar para o filho dele ele vai conhecer a verdade e assim ele vai poder rever o filho...se alguém pode responder onde ta escrito isso...mais de preferencia que nao seja anonimo...mostre a cara...obrigada

    ResponderExcluir
  9. Para o Marcos Arduin:

    Quando um jovem rico perguntou a Jesus do que ele ainda precisava fazer para ser um completo seguidor dele, ele falou para doar os seus bens aos pobres e a segui-lo. Conclusão: o jovem saiu triste, pois se sentia incapacitado para se livrar de sua situação privilegiada.

    Fazer a vontade de Deus envolve deixar de lado algumas vaidades.

    Alguns simplesmente não conseguem fazer isto. Talvez seja isso o que aconteceu com alguns famosos, incluindo o suposto caso do Fabio Jr. Preferiram a fama do que uma carreira anonima e devotada.

    ResponderExcluir
  10. OLÁ! CAROS IRMÃOS, CONCORDO COM A IRMÃ QUE AFIRMOU QUE: O ENSINO DA BÍBLIA É IRREFUTÁVEL! QUE TODOS POSSAMOS CONTINUAR SEGUINDO NA VEREDA RETA! ABRAÇOSSS'

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. TJ VETERANA 7 DE SETEMBRO DE 2012 SOU TJ .Á MAIS DE 35 ANOS.É LAMENTAVEL Q AS PESSOAS PENSEM ISSO DA SANTA ORGANIZAÇÃO DE JEOVA.MAS EM BREVE TODOS SABERÃO QUEM É JEOVA.SEU DIA DE AJUSTE DE CONTAS ESTÁ CHEGANDO!!!

      Excluir
  11. "Não há nenhuma condenação a Michael Jackson ele é quase apontado como um exemplo". Nada mais falso que essa declaração. Michael foi tratado no artigo como se fosse um estranho as Tjs. E ainda diz que foia pontado como exemplo?
    Simplesmente as Tjs não fazem acusações pessoais a pessoas desnecessáriamente, por qual motivo condenariam Michael nas páginas da revista? Por acaso ele era pior que alguém lá?

    ResponderExcluir

Esse espaço é para um diálogo construtivo...agressões, palavrões ou mesmo ataques pessoais vão ser solenemente excluídos. Comentários que tem uma base de raciocínio e um desejo sincero para aprofundar sobre os temas citados serão muito bem recebidos e publicados. Seria interessante (não obrigatório)ao postar o usuário se identificar!