sexta-feira, 1 de janeiro de 2010



O motivo de falarmos sobre a desassociação, e o processo que continua tramitando no Ministério Público, foi por conta da Reunião promovida pelo Centro de Referência de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos para a Diversidade Religiosa, na Assembléia Legislativa do Estado do Ceará para debatermos um Plano Nacional conta a Intolerância Religiosa no Brasil.
Antes de adentrarmos ao Auditório Murilo Aguiar, para o debate sobre o referido projeto, expomos as nossas faixas na entrada da Assembléia Legislativa e distribuíamos cópias de artigos e uma nota relatando o referido Fórum e a denúncia contra a desassociação. De repente, vinha passando um veículo da rádio CBN, e quando o reporter observou as nossas faixas, desceu do carro e em seguida foi logo nos entrevistando.
Evidentemente, se quisermos ser bem sucedidos na luta contra a desassociação, não podemos desperdiçar nenhuma das oportunidades que surgem, seja em passeatas, reuniões de Fóruns inter-religiosos.


4 comentários:

  1. Olá Pascoal, continuo a acompanhar essa questão em seu blog, aliás gostaria de saber se vc já teve acesso a revista Eclésia, se teve favor me informar sobre o conteúdo da matéria em questão.
    Com amor cristão - CTPB

    ResponderExcluir
  2. Sim já tive acesso ao conteúdo da Revista Eclésia, mas no momento não posso publicá-la na íntegra por pedido do autor do texto e da revista. Quando sair das bancas (final do mês) eu publicarei na íntegra o texto ok?

    ResponderExcluir
  3. Os meus parabéns a Sebastião Ramos,pela sua Luta!
    Se analisar-mos bem os textos biblicos observamos que existem casos de desassociação que não implicam esse tratamento horrivel.
    E devo dizer que sou TJ desde pequena e existe muitos assuntos de que discordo.
    Não diz a biblia que Deus ama o dador animado?
    Então porque desconsideram a biblia espalhando o terror? É maldoso

    ResponderExcluir
  4. nao é mais facil voce fazer o que certo de vez ser dessassciado.o nossos atos tem conseguencias arque com eles.jeova ensina, voce é quem nao obedeceu.e criticar é muito facil.

    ResponderExcluir

Esse espaço é para um diálogo construtivo...agressões, palavrões ou mesmo ataques pessoais vão ser solenemente excluídos. Comentários que tem uma base de raciocínio e um desejo sincero para aprofundar sobre os temas citados serão muito bem recebidos e publicados. Seria interessante (não obrigatório)ao postar o usuário se identificar!