sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Declaração da jornalista Isabel Lacerda (Revista Sábado)

O colega TJ Curioso escreveu: recebi da jornalista Isabel Lacerda o pedido de vos transmitir aqui uma declaração, mediante todas as postagens e emails que ela tem recebido, em relação ao artigo que escreveu na revista Sábado. Espero que leiam e depois lhe transmitam aqui os vossos sentimentos em relação às suas palavras.
Caros foristas:
Comecei a fazer este artigo com um ângulo restrito, e já de si violento: o ostracismo a que os desassociados e dissociados são votados a partir do momento em que se desvinculam da religião. Rapidamente percebi que muitas outras questões de fundo, igualmente marcantes e desconhecidas do grande público, mereciam diculgação. Empenhei-me muito neste artigo porque percebi - e senti - o enorme sofrimento e frustração de todos os que falaram comigo. E o medo - o medo daqueles que não se dissociam porque sabem que isso vai obrigar os seus familiares a cortarem relações consigo - tocou-me profundamente. Achei que o assunto merecia mais espaço e mais destaque. Os meu directores também.
Julgo ter anos de experiência suficientes para perceber quando um entrevistado está a ser sincero, honesto, sem romancear ou exagerar. Acredito em todas as hitórias que escrevi (ou não as teria escrito). Podem aparecer dezenas de pessoas a dizer que ainda hoje têm os seus livros na Anita. Mas o que eu sei é que a P.T. não os tinha, porque, por algum motivo, os anciãos da sua congregação acharam que eles deveriam ter o mesmo destino que o vestido de noiva da sua mãe e os crucifixos que ainda havia lá em casa. E até sei que, recentemente, o marido de P.T. a compensou do inultrapassado desgosto oferecendo-lhe, não se inibindo com facto de ela já ser uma mulher feita, um conjunto de livros dessa colecção infantil - que ela fez questão de reler, com tanto ou maior entusiasmo que em criança. Também não me interessa que apareça quem garanta que beija a namorada ou o namorado. O que eu sei é que não uma, mas duas pessoas com quem eu falei (em seis páginas não cabe tudo, por isso só dei um dos exemplos) me disseram que se tinham casado sem ter dado um único beijo na boca. Não acontece com todos? Acredito. Acontece com alguns, que levam ou são pressionados a levar as coisas mais a "sério"? Acontece. E é isso que está no texto.
O artigo relata o ponto de vista de quem se desiludiu, de quem se sentiu enganado, de quem sentiu ter perdido anos que não voltam para trás, como tantas vezes me disseram. Fala de pessoas revoltadas, não de pessoas mentirosas. São duas coisas completamente diferentes, mesmo que alguns tentem fazer crer que sejam a mesma e uma só. E, ao contrário do que também acusam: Betel foi contactado e deu as respostas que entendeu dar - várias citadas no texto. Todos os artigos jornalísticos abordam o tema de que tratam de um ângulo dos imensos possíveis. Este foi o que eu e a revista escolhemos.
Estive a ler os vossos comentários. Percebi a vossa alegria, senti o vosso entusiasmo. Agradeço muito os elogios que fizeram à SÁBADO e a mim mesma.

Mas são vocês, e a vossa coragem, quem está de parabéns. A todos os que falaram comigo e se dispuseram a partilhar com uma desconhecida episódios de uma profundíssima intimidade, o meu mais sincero obrigada. Sei muito bem que não foi fácil. Vi muitas lágrimas caírem pelos vossos rostos e senti-vos muitas vezes a voz a tremer. A um entrevistado específico, que sabe quem é, deixo a minha gratidão pública, pela paciência que teve a responder-me a tantos emails, cheios de pedidos de esclarecimentos repletos de pormenores. Boa sorte e boas vidas para todos.
Para os que acreditam nos ensinamentos da organização - que também os há por aqui, percebi com admiração e louvor - vai o mesmo desejo e uma informação adicional: não tenho nem nunca tive absolutamente nada a ver com as Testemunhas de Jeová ou qualquer outra religião. E nada me move contra esse ou outros movimentos religiosos. A minha profissão é dar a conhecer aos meus leitores aquilo que eu (e a publicação onde trabalho) considero ser interessante que se saiba. As Testemunhas também o fazem: a pregação é exactamente isso - transmitir o ponto de vista da religião - aquele que consideram o mais interessante, o verdadeiro - às pessoas do mundo. Aqueles que, por vários motivos, se tornaram descrentes fizeram o mesmo, só que de outra maneira: bateram de porta em porta... mas dos jornalistas.

Compreendo que o artigo não seja do agrado de todos. Mas não compreendo que digam que as histórias lá contadas são mentira - porque o facto de não terem acontecido com todos não significa que não tenham acontecido com alguns.
Cumprimentos a todos
Isabel Lacerda

DOWLOAD DA REVISTA "SÁBADO". CLIQUE NO LINK ABAIXO: 
 http://www.4shared.com/zip/3l1iGMN6/Revista_Sabado_digitalizada.html


16 comentários:

  1. O que vocês fazem aqui não é sonhar juntos. Está mais para um pesadelo coletivo de gente arrogante que não suporta ser contrariada. Parecem um bando de crianças na 1ª infância que batem o pé e se atiram no chão qdo contrariadas. Isso é birra.

    ResponderExcluir
  2. Naturalmente, vc que diz respeitar a liberdade religiosa, mas na prática não passa de um reacionário amargurado que persegue obstinadamente um grupo, não vai publicar meus comentários.Tente virar essa página e faça algo de positivo e pro ativo. Não precisa ser TJ para dar-se conta das reais motivações dos ex-membros, nem ser psicologo ou psiquiatra para concluir que esse posicionamento nada constroi de positivo.

    ResponderExcluir
  3. Eu acho muito interessante como postar anonimamente faz muitos "arrotarem" culpas aos outros e como o fato de mostrar o que realmente acontece dentro das TJs envergonha e trás a tona agressividade de seus adeptos ou de simpatizantes desinformados. Não é questão de virar a página, mas a obrigação moral de mostrar que fundamentalistas religiosos (como o senhor)devem ser expostos. Toda forma de crença que manipula ou persegue adeptos e ex-adeptos é algo irracional e danoso para a sociedade.

    ResponderExcluir
  4. O real questionamento é: um pequeno grupo de pessoas americanas (líderes das TJs = Corpo Governante) dizem ser o único canal de Deus na Terra e afirmam que as Testemunhas de Jeová é a única religião correta no universo! Quem são os arrogantes? rs

    ResponderExcluir
  5. Estou inativo,mas quem foi TJ durante 20 ou 30 anos e vem agora dizer que andou a ser enganado parece um homem que foi "enganado " durante 30 anos e agora vem contar o "sentia" é intelectualmente desonesto

    ResponderExcluir
  6. Declaração de enteresse,sou TJ inativo,mas parece de uma total falta de bom senso estas posições,não percebo como alguem pertence a um grupo ao qual aderio e que aceitou as regras frequentou decadas e só agora reparou que foi enganada de duas uma,estão a agir de má fé ou então então tem um problema de personalidade em que se deixaram ludibriar tanto tampo,em qulaquer uma não saiem bem...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somente hoje (infelizmente) depois de 9 anos de associação com as TJ fui capaz de perceber o quanto uma pessoa pode ser manipulada por doutrinas aparentemente inofensivas de um grupo totalmente bitolado e manipulado. As testemunhas de Jeová estão cegas, tiveram seu pensamento e raciocínio próprio e individual cedido a uma organização religiosa que só tem involuído a mente e o comportamento desses fiéis. Passei nove anos acreditando no injustificável e justificando coisas absurdas, que hoje considero infantis e até malévolas. A criança TJ cresce com sérios princípios doutrinários alheios a ela, aduzido em suas mentes pouco a pouco tornado-as pessoas secas e hipócritas,valorizadoras de imagem e aparência, desconsiderando a verdadeira essência do seu próximo, com um conceito distorcido do que é "amor", dando prioridades na vida a coisas que não os conduziram a serem bem-sucedidos, em vez disso vendem suas forças e expectativas futuras para uma sociedade puramente humana, imperfeita e muitas vezes CRUEL e mentirosa. Não é ódio em minha palavras, é a pura e verdadeira experiência de quem já imergiu nesse movimento e conseguiu emergir pensando por si mesmo, controlador de sua própria mente e decisões, coisa que a imensa maioria das TJ JAMAIS conseguirão fazer. Lamento pelas TJ jovens, e bitoladas.

      Excluir
  7. Não importa ha quanto tempo a pessoa esta envolvida com as TJ; 09,20,30 anos. o importante é se despertar e fugir dessa mentira.

    ResponderExcluir
  8. Sofro com a seita. Minha esposa e meu filho, e tj. Meu filho perdeu a infancia. E a adolecencia, e agora perdeu tudo . Casou com a primeira namoraDa mesma seita.

    ResponderExcluir
  9. Que engraçado... é tão diferente da realidade. Primeiro as pessoas dizem que é seita e nem sabem o que essa palavra significa, então, em primeiro lugar, estudem, leiam,antes de difamar uma religião que nem conhecem e pesquisem o que significa a palavra Seita. Segundo, eu fui testemunha de Jeová dos 7 anos aos 19, eu saí porque não consegui me manter virgem até o casamento :) então, pedi para ser desassociada. Se eu tivesse me casado virgem posso dizer que não teria perdido nada, é muito melhor e saudável casar-se virgem, essa ideologia que a pessoa tem que ter vários parceiros sexuais ou tem que experimentar antes para ser feliz é uma mentira, é ridícula. Eu me casei com o primeiro homem que eu namorei e sou muuito feliz com isso e muito realizada. Oro diariamente, continuo lendo as revistas, tenho todos os cânticos que são liiindos... sou uma pessoa muito ética, leio muito e sou muito feliz, graças aos ensinamentos que eu tive como Testemunha de Jeová. Em relação ao Natal, para os leigos que tem preguiça de ler livros de História, leia pela menos o Código Da Vinci do Dan Brown que mescla história com romance, a parte histórica do livro é verdadeira e lá fala sobre o natal. Sobre festa de aniversários, leiam livros de história, pesquisem, entendam pq as Testemunhas não comemoram, não precisa ler em livros das testemunhas para encontrar a resposta. Sobre Faculdade, o que as testemunhas orientam é sobre a ganancia desenfreada, sobre a ambição que torna a pessoa tão ocupada a ponto de não ter tempo para educar e ficar com os filhos, passear com a família, estudar a bíblia, pregar a palavra... mas eles não proíbem!! Em toda a religião é óbvio que há pessoas que são radicais , mas cabe a cada um encontrar o equilíbrio.

    ResponderExcluir
  10. Só o Senhor Jesus tem o poder de salvar e libertar o ser humano como está escrito se o filho vos libertar verdadeiramente serás livres


    ResponderExcluir
  11. Eu vivo e convivi com as TJ"s desde que eu nasci, fui publicador nao batizado e frequentei o Salão do Reino até os meus doze anos. Minha Mãe foi e continua sendo uma das pioneiras que fundaram a primeira congregação de Criciúma Santa Catarina. Ao longo dos anos meus 2 irmãos se tornaram um ancião e o outro acho que êh servo, a minha irmã foi desassociada depois que separou do marido um servo minesterial apos ser abusada por ele durante dez anos. O que sobrou da minha família foi trapos pois a sociedade incentiva os meus irmãos cunhadas e sobrinhos a nao falar conosco. Minha Irmã e funcionária pública que trabalha no ensino médio eu sou um enfermeiro que trabalha em administração hospitalar e somos considerados má associação. Minha família acabou. Minha Mãe deixa o meu pai diabético em casa e sair para o serviço de campo a pregar com o dinheiro do meu Pai. Ela nao cozinha para ele... Enfim Torre de Vigia, que Escravo e esse que aconselha a falência da família? Graças a Deus estou longe de voces... E para quem e testemunha de Jeová e esta lendo este comentário, você talvez saiba quem sou eu ou Nos. Faça uma pesquisa Google sobre o irmão Russell e o seu túmulo e também Beth Sabá...

    ResponderExcluir
  12. Sabe pessoal,isso tudo que falam nao passa de uma diacussao sem graça por que a biblia é uma só,e a pessoa que fala as coisas contra as leis da bíblia vai contra as leis de Deus,e,por isso no julgamento de Deus tais pessoas que deturpam as palavras do proprio Deus Jeová vao ter que prestar contas com Jeová,nao comigo,nem com qualquer pessoa carnal na terra.
    Entendo a revolta das pessoas pelas injustiças cometidas com elas mesmas,ou com alguem da familia,ou qualquer que seja a pessoa.
    O que temos de ter em mente nao é a ideia de humanos que causam as injustiças,mas sim o que JEOVÁ nos fala para fazermos,para que possamos viver bem e sem arrependimentos amargos que venham a nos perturbar pro resto da vida
    E uma obs apenas nos comentarios ja postados: em nemhuma parte da bíblia nos proibe de fazermos qualquer coisa.A biblia é um manual de instruçao que nos alerta das consequencias de nossos atos.
    E nos mostra exemplos de pessoas do passado que muitas das vezes erraram e se arrependeram,por ex:DAVI,e que por causa de seu arrependimento de coraçao Jeová os perdoou e os abençoou muito.
    Entao antes de criticar algo,ou alguem,ou qualquer coisa as pessoas tem que ver primeiro que elas mesmas erram vez após vez e que nem por isso Jeová os deixa sem o ar que respira,nem tira vidas como alguns mencionam,mas sim os perdoa liberalmente de seus,assim como tambem me perdoa de meus erros.
    Entao nao é justo que pessoas pecadoras falem mal de
    qualquer religiao no mundo,por que para jeová o que importa é a pessoa em sí para que venha a conhecer a ELE através da BÍBLIA por estuda-la e tirar sua propria conclusao do que é certo e errado nao por que alguem falou,E O QUE FOR CONTRA AS LEIS DE JEOVÁ NA BÍBLIA VAI CONTRA AS LEIS DO PRÓPRIO JEOVÁ. E caso encerrado ....

    ResponderExcluir
  13. LOOOOOOL O ENGRAÇADO É QUE ESTA GENTE JÁ FOI TESTEMUNHA DE JEOVÁ E AGORA TORNOU-SE MERAMENTE APÓSTATA.. ISSO É UM PECADO GRAVISSIMO AOS OLHOS DE JEOVÁ, TUDO BEM NÃO GOSTARAM DA ASSOCIAÇÃO, NÃO A DIFAMEM APENAS PORQUE NAO ACHAM CORRETO, MAS ANDARAM LÁ TIPO SATANÁS A OBSERVAR E A RUGIR DIANTE DAS OUTRAS TESTEMUNHAS DURANTE ANOS POR VEZES...TEMAM A DEUS, NÃO A HOMENS E TORNEM SE HONESTOS NAS VOSSAS PALAVRAS, PARA QUE O VOSSO SIM SIGNIFIQUE SIM E O VOSSO NÃO, NÃO.. E SÓ TENHO 1 ANO DE ESTUDO E COMPLETO AGORA OS 18 ANOS -.-

    ResponderExcluir
  14. Religião de fanáticos, acima de tudo hipócritas. Prega-se Amor..... e quando um filho é desassociado, cortam o relacionamento básico: preparar refeições. O trabalho laboral que era partilho pelos dois deixa de ser feito. Não se apanha mosquitos com vinagre.

    ResponderExcluir
  15. Eu sempre odiei ser testemunha de jeovà, mas infelizmente não tinha escolha porque quando nasci meus pais eram testemunhas de jeová . Minha infância. e adolescência foram literalmente abortadas nesta religião. macabra.

    ResponderExcluir

Esse espaço é para um diálogo construtivo...agressões, palavrões ou mesmo ataques pessoais vão ser solenemente excluídos. Comentários que tem uma base de raciocínio e um desejo sincero para aprofundar sobre os temas citados serão muito bem recebidos e publicados. Seria interessante (não obrigatório)ao postar o usuário se identificar!