sexta-feira, 23 de fevereiro de 2007

Estava uma mulher a dirigir tranqüilamente para sua casa de praia, finalmente iria tirar as férias de seus sonhos, e por isso mesmo sentia uma paz profunda no seu coração, uma contagiante alegria que ia aumentando cada vez mais à medida que seguia a estrada contemplando a natureza. Nada de stress, correria ou mesmo brigas do chefe, nada disso iria incomodar mais nesses dias de relaxamento. Quando se aproximava de uma perigosa curva, avistou um carro preto descontrolado vindo na contramão, por um momento ela pensou que o veículo iria colidir com seu carro, quando num súbito movimento, o motorista do carro preto conseguiu desviar do carro dela e passar raspando, mas não antes de gritar de forma enlouquecida para ela: Vaca!!! Ela, como que surpreendida pelo quase acidente que ele provocara e ainda pela ousadia dele dirigir tal palavra para ela, não pensou duas vezes e gritou em resposta: Porco!!! E continuou sua viagem para entrar na curva a frente, agora bem mais aliviada, pensando consigo mesma: Pediu, tomou, não levo desaforo para casa não! Sua satisfação continuava, quando ao dobrar na curva bateu numa vaca que resolvera ficar bem no meio da pista.A grande questão é que muitas vezes não temos o discernimento necessário de sabermos quando estamos sendo avisados de um perigo iminente e podemos confundir com agressão ou mesmo crítica infundada. Colocado isso, muitas vezes nos inquietamos sobre certas questões, se são realmente verdadeiras ou não. É correto questionar?


0 comentários:

Postar um comentário

Esse espaço é para um diálogo construtivo...agressões, palavrões ou mesmo ataques pessoais vão ser solenemente excluídos. Comentários que tem uma base de raciocínio e um desejo sincero para aprofundar sobre os temas citados serão muito bem recebidos e publicados. Seria interessante (não obrigatório)ao postar o usuário se identificar!