sábado, 24 de março de 2007

Pois é, não faço parte mais das Testemunhas de Jeová, não me vejo mais preso a regras que se disfarçavam de divinas, mas que na realidade eram mandados de homens, então a nova pergunta surge: O que fazer agora? Devo entrar para outra religião? Devo desacreditar de todos e de Deus? Esquecer de tudo que lembra religião e espiritualidade? Bem, é bom nos acostumarmos com uma coisa: ninguém vai mais decidir por nossa vida, o controle agora está em nossas mãos, eis nossa nova responsabilidade.
Para uma Ex-Testemunha de Jeová, a desconfiança é algo presente em sua vida, quer queira ou não, muitos preconceitos oriundos da Torre de Vigia, ainda estão bem vívidos e isso causa uma estranheza para com o mundo real em que a Ex-TJ vai passar a encarar! É também visto que muitos que saem não conseguem controlar sua revolta e por vezes se tornam muito agressivos e nem se dão conta disso. Outros tentam abraçar o mundo e fazer tudo o que não tinham feito e acabam por se exceder até mesmo em vícios. Por tudo isso uma Ex-TJ também pode se sentir desconfiada desses também Ex-TJs que propagam os erros da Torre de Vigia. Num primeiro momento pode-se adquirir certo repudio por tudo que seja relacionado com religião, um afastar-se de conglomerados de religiões oficiais que se dizem donas da verdade, e vale ressaltar, isso é bem diferente de um afastar-se do espiritual.
O problema não é a religião ou a falta dela como outros tantos falam. Tudo isso é algo criado por nós, são representações do nosso convívio social. A forma como guiamos nosso pensamento isso sim é perigoso, pois o homem tende a colocar muitas regras para um maior tranqüilidade do seu ser e questioná-las depois de tanto tempo é um risco, principalmente para quem detém o poder e o conhecimento disso! Com certeza o convívio entre as pessoas é algo muito natural de nossa espécie, o homem um animal social. Quem não gosta de ouvir uma boa piada ou um bom ombro amigo, então isso independe de religião.
Esse novo “redescobrir” do seu eu, da sua VERDADE, não pode, porém ter o mesmo vício da religião anterior. Buscar a VERDADE pode se tornar uma busca pessoal de impor suas verdades aos outros, assim baseado no amor é melhor que nossa verdade não sucumba a essa tentação, e quem somos nós pra dizer que achamos a estrada certa?
Cada um deve trilhar seu caminho espiritual, mas tendo em conta o amor ao próximo como algo realmente importante. Não só por palavras ou leitura de livros ou intermináveis debates, se isso é certo ou não, mas agindo. Isso é algo importante nesse nosso novo caminhar, pois vamos poder observar o próximo como um ser humano tão complexo e limitado como nós somos, não vai existir essa de “raça” escolhida, VERDADE única.
“Não se nasce junto, entretanto, se prevalecerem os pré-conceitos e os enquadramentos em algum esquema cultural. Eles representam concepções cristalizadas que impedem fazer uma concepção nova que nasce do encontro dos dois. Os pré-conceitos são obstáculos e barreiras ao verdadeiro conhecimento, nem sempre fácil de serem superados”. (Leonardo Boff)
Por isso, que devemos nos atentar na seguinte questão: ajudar uma pessoa não significa somente destruir a sua fé ou a sua ideologia, isso é muito fácil, o mais difícil é ajudar as pessoas a construírem outros caminhos, que possam ser melhores do que os anteriores! Educar e informar pelo medo e pelo ódio, só leva a amargura do coração. Informar sim, advertir sim, expor erros sim, tudo isso é válido. Mas quando faço isso somente com ódio e amargura, quão seguro são minhas informações? Onde a razão fica? Perde-se o equilíbrio de tudo assim! Já dizia o filósofo:”Não concordo com uma só palavra do que dizeis, mas defenderei até a morte vosso direito de dizê-las!” (Voltaire)


Categorias:

9 comentários:

  1. Adorei teu texto, de novo...Concordo plenamente com ele...precisamos mostrar pras pessoas que Deus existe mas as religiões tem defeitos...Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Atualmente sou considerada uma apóstata, pois sou uma ex-TJ. Hoje, livre de toda aquela névoa que encobria minha capacidade de raciocinar inteligentemente, me passam algumas curiosidades a respeito das TJ.
    A Bíblia diz que 'conheceremos a verdade e essa nos libertará' principalmente de doutrinas infundadas, como por exemplo a de não comemorar aniversários. Houveram 2 citações desse tipo de evento na Bíblia, uma delas sendo a decapitação de João Batista na festa de aniversário de Herodes Antipas e outra citação no velho testamento. Porém, em versículo algum encontraremos a PROIBIÇÃO desse tipo de comemoração, ou seja,não tem base bíblica. As TJ, por outro lado, são autorizadas a comemorar aniversário de casamento, pois alegam que esse é um arranjo de Deus, e o nascimento de um ser humano não é um arranjo de Deus??? Alegam ainda ser idolatria, pois estamos cantando parabéns e deusificando uma pessoa, ora...isso é um absurdo! Você já idolatrou algum aniversariante? Nem eu, apenas fiquei feliz por ele ter estado conosco por mais um ano de vida.

    ResponderExcluir
  3. Outra curiosidade que tenho, diz respeito ao sangue. A proibição de doarmos sangue ou de recebermos doação de sangue em nada tem a ver com as Escrituras, pois Jeová é um Deus de Amor e como tal, doar ou receber o sangue de alguém é um ato de amor. A Bíblia foi escrita numa época em que a medicina era precária e em que seria inimaginável essa possibilidade. O que foi condenado biblicamente, foi a atitude de bárbaros contemporâneos que subjugavam seus inimigos de batalha e bebiam seu sangue como demonstração de poder ou essa prática através de sessões de bruxaria. Talvez, com o tempo, a Torre de Vigia se torne mais flexível nesse ponto, pois há alguns anos, até mesmo a doação de plaquetas era um pecado grave, hoje, tal doação já é vista como "aceitável desde que esteja de acordo com a consciência" do doente...

    ResponderExcluir
  4. Minha 3.ª e última e talvez a mais perturbadora mágoa que alimento contra as TJ's é a que vou tentar resumir o máximo que puder. Meus pais se tornaram TJ quando eu tinha 8 anos. Meu pai, um homem que já era sexualmente perturbado me bolinava, desde que me lembro, talvez desde que era um bebê. Minha mãe descobriu quando eu tinha por volta de 12 anos e na época, chamou os "anciãos" até minha casa. Meu pai confessou que havia feito aquilo mas que foi movido pela fraqueza, pois havia assistido eu me masturbar no banho(não é normal que uma adolescente que está descobrindo o próprio corpo faça isso?)! Pra minha total decepção, os "anciãos" tomaram partido do meu pai, que além de violar a minha privacidade, era um pedófilo declarado! E que certamente eu o havia provocado. Minha mãe também ficou do lado deles, mesmo que nunca tenha admitido, nunca se separou do meu pai e numa briga, há alguns anos atrás, disse que eu era a culpada, por ser depravada e impura. Já se passaram mais de 20 anos que aconteceu isso, mas essa mágoa persiste. As Testemunhas de Jeová fizeram com que eu sofresse muito, Jeová, meu Deus, sei que me fortaleceu a passar por tudo e sobreviver sem maiores sequelas, pois ELE está do lado dos puros de coração, os inocentes. Até os animais irracionais se masturbam, faz parte da natureza e certamente não há nada de impuro nisso, mas esse foi o meu pecado crucial e dali em diante nunca mais fui vista com os mesmos olhos. Insistindo num erro, me batizei como TJ aos 15 anos e alguns meses depois, após as aulas normais, gostava de jogar vôlei na rua com colegas da turma. Uma TJ me viu (coincidentemente, a esposa de um dos anciãos envolvidos na situação mencionada) e foi até a minha casa, conversar com minha mãe, para que ela tivesse uma conversa comigo, pois eu estava "galinhando" com uns caras na escola. Quando cheguei em casa, nesse dia, levei a pior surra da minha vida, fiquei com as pernas cheias de equimoses e hematomas, por causa de uma mentira maldosa proferida por um TJ.

    ResponderExcluir
  5. Esse depoimento de anônima com certeza nos fez refletir e muito. Quero contudo esclarecer que em todos os locais esses abusos podem ocorrer e devem ser severamente analisados para uma punição do infrator. Entre as TJs, infelizmente existe a idéia de que todos os casos podem ser "abafados" e resolvidos pelos anciãos e isso é um equívoco, pois muitos podem ser tendenciosos!

    ResponderExcluir
  6. Marcon escreveu:


    Sem comentários.
    E chamam isto de "a verdadeira religião". A única que vai de casa em casa como Jesus ensinou,como se isto fosse a coisa mais importante a ser feita por um mortal na face da terra. É como diria um tal de Boris Cassoi: "Isto é uma verrrrgooooonha".

    ResponderExcluir
  7. Realmente, fico tocada com os depoimentos de vocês, especialmente da menina (hj adulta) que sofreu abuso sexual do pai e os anciãos abafaram o caso e ainda culpabilizaram a vítima. Noto que as Testemunhas têm essa tendência de culpar as vítimas ao invés de condenar os verdadeiros criminosos. Deus, isso é assustador. Mas também tenho receio de me tornar dura demais com aqueles que são seres humanos como nós. Lembro também que nós já estivemos em suas fileiras, enquanto outros sofriam do lado de fora. Quer dizer, já fomos perpetuadores dessa mesma fé. Precisamos tentar manter o equilíbrio e falar, sim, de todas as injustiças, mas tentando não nos tornarmos iguais a eles ou pior do que eles. Quando se tenta vingança, geralmente o vingador se torna pior do que aqueles que lhe fizeram mal. Precisamos de muita sabedoria e equilíbrio para construirmos novas realidades em nossas vidas.

    ResponderExcluir
  8. Tenho uma tia e uma prima que são Testemunhas, eu também me tornei algum tempo depois. São ótimas pessoas.
    Veja o que aconteceu: O filho dessa tia se casou com uma Testemunha, embora ele fosse somente "estudante".
    Essa mulher, TJ, se revelou uma pessoa terrível, muito ruim e passou a perseguir minha tia e sua filha e diversas pessoas da rua, o nome dela era M ... da Paz, ficou conhecida como M ... do Diabo, uma TJ!!!
    Jogava agua fervente nas plantas da minha tia, cortava os pneus do carro do marido! Sem motivo! Não era louca, pois fazia atividades normais e no Salão do Reino era um amor de pessoa. Foi dado conhecimento no Salão, nunca foi dessassocida, não por isso, saiu muito depois quando já havia se separado do meu primo - ele chegou ao cúmulo de dormir de calças porque ela ameaçava cortar suas partes íntimas! Claro que ele nunca se batizou!
    Eu também me afastei, não somente pelas coisas ruins que ví e ouvi, pois sei que o homem é falho, mas por detectar falhas na própria Organização que seria de Deus, distorções em textos bíblicos, instruções sem base bíblicas, erros graves sendo cobertos pela Sociedade em detrimento da pessoa humana, hiprocrisia, além da falta de amor entre as Testemunhas. Tem muito de aparência.
    Minha tia e prima continuam lá, discordam de muita coisa, inclusive fui dissociada e elas não podiam mais falar comigo, no entanto, continuamos bem achegadas, segundo elas, a vida é delas e elas falam com quem quiser "ançião não manda em mim, Jeová é quem manda". Palavras de minha tia. É uma figura!
    Helena tem razões, devemos manter o equilíbrio em palavras e em ações para não nos tornarmos piores do que eles.
    Tem pessoas boas lá dentro, que sabem da verdade mas que querem continuar lá assim mesmo.
    Talvez comodismo. Não sei.
    Eu, da minha parte, estou muito bem. E aliviada. Jeová continua comigo, não é parcial.

    Josita

    ResponderExcluir
  9. é isso ai mas lembre-se como disse o irmão Raimund Frans em seu livro embusca da librdade cristã a busca da verdade nunca pode siquinificar a perda de nossa fé em Deus; asim como dise jesus la no passado sobre os fariseus quias segos é com são se um sego quia outro sego ambos cairão numa cova, porisso leia a palavra da verdade a biblia sagrada sempre, pois jesus dise a tua palavra é verdade,no tempo certo Jeová vai cobrar de cada um pós todos serão postados diante da cadeira do juiz o grande legislador de dodos nós DEUS.nunca perca a fé em Deus que não pode mentir e nunca mente ao contrário dos homens,fé em DEUS sempre,pois o amor de Deus siquinifica o seguinte que observamos os seus mandamentos, não os mandamentos de homens que nada sabem, fiquem com Jeová e Jesus cristo que suas bençãos recaia sobre cada família da terra,seja Deus achado verdadeiro embora dodo homem seja achado mentiroso,inclusive a torre de vigia.mais eles vão pagar no seu devido tempo.

    ResponderExcluir

Esse espaço é para um diálogo construtivo...agressões, palavrões ou mesmo ataques pessoais vão ser solenemente excluídos. Comentários que tem uma base de raciocínio e um desejo sincero para aprofundar sobre os temas citados serão muito bem recebidos e publicados. Seria interessante (não obrigatório)ao postar o usuário se identificar!