segunda-feira, 29 de junho de 2009

Primeiro, nos EUA, foi o programa "Testemunhas de Acusação" exibido pela emissora NBC através do NBC Dateline em 28/5/2002. A sua transcrição em português se encontra no endereço: http://www.watchtowerinformationservice.org/dateline.htm.

A conceituada Newsweek na edição de 24/6/2002, na pág. 81, publicou um artigo de Julie Scelfo intitulado "Testemunha da Vergonha - Uma outra religião enfrenta seu próprio escândalo".
O Nova Iorque Times de 11/8/2002, pág. 20, abordou os alegados casos de abuso sexuais de menores / pedofilia em suas congregações e as políticas internas então em vigor para lidar com tais casos.

"Testemunhas de Jeová apanhadas em Escândalo da Igreja" foi transmitido pela CNN em 14/8/2002, no programa de Connie Chung com William Bowen, Heidi Meyer e Amber Long. "Política da Igreja Sobre Abuso É Errada - Testemunha de Jeová Expulsa [ referindo-se a William Bowen ], cita Conspiração Para Ocultar Ofensas", publicado no Nova Iorque Times de 28/8/2002. O assunto é novamente denunciado no artigo "Política da Igreja sobre abuso é errada", publicado no Nova Iorque Times de 30/11/2007.

Em 14/7/2002, na Grã-Bertanha, a BBC 1 levou ao ar o programa "Sofrem as Criancinhas". Relatou-se casos de crianças colocadas em risco pelas suas políticas e revelou a existência de uma base de dados dos membros suspeitos de abuso sexual de crianças, muitos dos quais jamais foram relatados as autoridades. Estes registos incluem quando o crime ocorreu numa época que a pessoa não era batizada ou mesmo associada [ Publicador de congregação não batizado ] com a congregação. (Carta da Congregação Cristã das Testemunhas de Jeová de 1/7/2006, em inglês)

Na Austrália, a repórter Michele Tydd informou no jornal Mercury de 5/8/2000, que o Juiz John Goldring do Distrito de Wollongong, responsabilizou os anciãos da Congregação de Balgownie das Testemunhas de Jeová por não relatarem os abusos sexuais cometidos por Robert Leslie Souter. Novamente no dia 13/9/2007, Souter foi preso por porte de 40 fotos de pornografia infantil. Leia a transcrição do programa Sunday em para conhecer o problema de pedofilia entre as Testemunhas de Jeová na Austrália. Um documentário televisivo foi transmitido em 22/8/2002, na Austrália, no Canal Nove, e em 8/10/2005, em Portugal, no canal SIC Notícias. Veja a transcrição do mesmo em português em Paralelos e Perpendiculares.

O secretismo existente é bem ilustrado pela noticia avançada pelo Jornal 24 Horas sobre um caso de uma jovem vítima de alegado assedio sexual em Portugal, na Congregação de Corujeira das Testemunhas de Jeová, cidade do Porto. Contatada a Associação das Testemunhas de Jeová de Portugal via faxe e telefone, invariavelmente a resposta foi sempre a mesma: "Não comentamos esses fatos. Preferimos resolver no nosso seio essas questões." Por telefone, Tiago Silva, o atual Superintendente Presidente, não confirma e nem desmente o caso. "Essas situações são resolvidas no interior das Testemunhas de Jeová" - afirmou. (Jornal 24 Horas de 26/11/2007, pág. 9)

Na França, em 10/1/2006, uma Testemunha prestou depoimento perante um Juiz de Instrução no Tribunal de Primeira Instância de Saint-Dié-des-Vosges, por suspeita de violação de uma menor de 15 anos entre 1986 e 1989, nas dependências do Salão do Reino. A vítima cometeu suicídio próximo do Salão do Reino, em 22/3/2006. A religião poderá vir a ser indiciadas pelas autoridades judiciais por não denunciarem tais crimes. (Le Nouvel Observateur de 10/1/2006, na Seção Sociedade).



Categorias:

4 comentários:

  1. olá amigos.
    respeito a posição de qualquer pessoa. e religiao, politica, sexo, futebol serao sempre discutidos e infelismente algumas pessoas nao terao eucaçao para poder relatas suas opinioes de maneira condtrutiva e educada.
    vejo q tem diversas afirmaçoes e comprovaçoes contra as testemunhas de Jeova.
    mas se as pessoas podem errar, pq n uma testemunha de Jeova N poderia errar??
    agora se pastores ou ancioes erracem e permenacessem em seus cargos aí sim poderia ate eu mesmo me irritar, com tal abuso.
    infelismente as religioes sofrem com os erros dos seus adoradores e acabam sofrendo.
    quem paga a conta é DEUS.
    Deus n pagou a conta de adao e eva, pois na epoca, foram os primeiros e n tinham religiao, tudo se formava ali na epoca.
    bom meu relado esta marcado e peço a Deus q eu tenha contribuido de alguma forma com seu blog.
    n sou testemunha de Jeova mas aprecio muito a forma de adoraçao deles.
    e como n sao igual a algumas religioes, q n ficaria bem aqui informar. quando um membro comete um erro, eles sao severamente punidos. alguns ate expulsos.
    ja em outras religios os membros q cometem erros, permacem em seus cargos, ou sao simplesmente transferido das suas igrejas.
    um abraço a todos os leitores

    ResponderExcluir
  2. Claro que toda pessoa pode errar e qualquer religião é formada por pessoas que tb erram, porém o ponto em questão é: e se errando prejudicar alguém ou mesmo matar? E se souber que está errando e mesmo assim persistir no erro envolvendo pessoas e até mesmo arriscando a vida delas?
    A Torre de Vigia encobriu pedófilos e mata na questão do sangue. Isso é muito sério!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A ignorância é um caso muito sério, senhor. Felizmente há informação que nos tornam mais instruídos, só lamento nao aproveitar.

      Excluir
  3. tenho lido tantas coisas a respeito das tj, confesso que fiquei chocada com algumas coisas que li. visto que cresci na organização tj. o que mais me surpreendeu foi ver tantas coisas documentadas. infelismente muitos não sabem o que se passa e são proibidos de ler qualquer informação.eu mesmo me confrontei com ancioes e estou com prazo até amanhã p/ me decidir ou serei entregue ao ostracismo.visto que não estou mais disposta a deixar que homens me imponham cargas em minhas costas, este será o preço que terei que pagar. mais o meu amor a jeova e jesus cristo nunca tirarão de mim. sempre amarei a jeova e a jesus, e sou grata a eles pela verdade ter me libertado!

    ResponderExcluir

Esse espaço é para um diálogo construtivo...agressões, palavrões ou mesmo ataques pessoais vão ser solenemente excluídos. Comentários que tem uma base de raciocínio e um desejo sincero para aprofundar sobre os temas citados serão muito bem recebidos e publicados. Seria interessante (não obrigatório)ao postar o usuário se identificar!