segunda-feira, 19 de julho de 2010

Reitero, que a denúncia contra a desassociação que o Ministério Público fez a justiça, nestes dias, é pioneira no Brasil e em outros países. Este caso é exemplo e único, e tem o apoio da sociedade e das mais variadas instâncias de direitos humanos e de organismos internacionais.
A desassociação da Igreja Testemunha de Jeová, segundo o parecer do promotor Pedro Casimiro, Titular da 6ª Promotoria Criminal é crime de discriminação religiosa. Veja nova reportagem da TV Assembléia Legislativa do Estado do Ceará e a denúncia que o promotor fez a Justiça, incluindo, o seu parecer na sua íntegra, publicado em diversas midias brasileiras.
Vejam o vídeo abaixo:



Um comentário:

  1. A discriminação não é culpa dos anciãos ou dos membros da seita e sim culpa da liderança ( corpo governante ) Anciãos e membros das Testemunhas de Jeová são inocentes até certo ponto em que se deixam ser manipulados por uma doutrina que não visa o amor e sim a punição/humilhação/discriminação/e a escravidão religiosa ,visto que uma TJ ,nunca terá liberdade de sair da associação Torre de Vigia de modo digno .

    ResponderExcluir

Esse espaço é para um diálogo construtivo...agressões, palavrões ou mesmo ataques pessoais vão ser solenemente excluídos. Comentários que tem uma base de raciocínio e um desejo sincero para aprofundar sobre os temas citados serão muito bem recebidos e publicados. Seria interessante (não obrigatório)ao postar o usuário se identificar!