sábado, 26 de fevereiro de 2011


Sob a organização e apoio de várias pessoas, entidades, religiosos e movimentos,  identificados com a causa dos Direitos Humanos e da diversidade religiosa, representados pelo Fórum Cearense da Diversidade Religiosa; DCE – Diretório Central dos Estudantes da UFC; Associação Afro Brasileira de Cultura - ALABGA; UNEGRO – União de Negros pela Igualdade; Afoxé Acabaca; Secretaria Nacional Movimento Negro – PDT; FENEECE: Fórum Estadual de Entidades Negras do Ceará; Associação Afro de Mulheres Brasileira; Associação Brasileira das Vítimas do Preconceito Religioso; ABRAVIPRE; Coordenadoria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial – COPPIR; dentre outras, e contando com a participação ainda de membros de confissões evangélicas, grupo de Ex-Testemunhas de Jeová e  membros do Centro de Estudos Bíblicos da Igreja Católica Romana, os eventos realizados em Fortaleza para lembrar o “Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa” , foram ,mesmo com as chuvas, coroados de grande sucesso.

Embora já tenham sido realizados vários eventos em dias anteriores ao 21 de janeiro, inclusive com vasta cobertura da imprensa, na data principal, as atividades constaram da realização de uma passeata pelas ruas da cidade, saindo da Praça do Carmo, e seguindo até a Praça do Ferreira, onde houveram manifestações das lideranças sociais e religiosas presentes, ressaltando a importância do dia e especialmente, lembrando que aquele momento representava a consolidação de uma unidade entre diversos segmentos da sociedade, em prol da construção de uma consciência respeitosa para com as diversas formas de expressão religiosa.
Como não poderia deixar de ser, as atividades lembraram as situações e casos que atingem muitos, não só no Brasil, mas também em diversas partes do mundo, a exemplo da situação dos grupos de Ex-Testemunhas de Jeová, Bahá’ís, minorias religiosas, etc, e dando ênfase as situações de desrespeito, preconceitos e intolerâncias, percebidas em nosso país, a exemplo das religiões de Matriz Africana, seus ritos e crenças, que ainda por muitos, não tem o reconhecimento de sua devida importância.
As atividades realizadas, tiveram grande cobertura da imprensa do estado, em especial a realização de entrevistas pelas televisões, Verdes Mares (Rede Globo/CE) e TV União (Cobertura nacional), que buscaram junto às lideranças do Fórum Cearense da Diversidade Religiosa, dentre eles, o Sr. Leno Farias (Matrizes Africanas) e Sebastião Ramos (Grupo de Ex-TJs), além de sacerdotes do Candomblé, para que os mesmos pudessem trazer reflexões, sobre a importância da data, principalmente no sentido de chamar à sociedade a uma reflexão sobre estes problemas e a necessidade de buscarmos avançar na resolução de todos  os pontos a eles ineresntes.
Outras fotos dos eventos podem ser acessadas no site:

Texto:  Elianildo a Silva Nascimento (Sec Exec. CRDHDR)
Fotos: Entidades organizadoras dos eventos em Fortaleza e Grupo de Ex-TJs.


Um comentário:

  1. Olà , bom dia |||

    Voces estão de parabens com respeito a luta contra a DISCRIMINAÇÃO imposta pelos dirigentes das testemunhas de jeová . Penso o seguinte : quem tem o direito de julgar é somente Deus. Por que somente ele sabe o que há no coração das pessoas . Lembro de texto biblico que diz "ele examina os rins e o coração ". "E ele sabe a quantidade de cabelos que há em nossa cabeça".
    O que isso tem haver ? Somente Deus sabe toda nossa motivação e está familiarizado conosco .
    Portanto , cabe a Deus o direito de julgar corretamente e não as pessoas . As pessoas veem o que há por fora e Deus não. Ele vê no intimo de todos nós . As testemunhas de jeová pelo que parece julgam e decidem de sua maneira. Pelo que vejo só fazem o que seus dirigentes mandam e ditam . Seus membros que não são dirigents não podem opniar e nem discordar . Onde está a liberdade de opinião e de expressão ? Conheci uma testemunha de jeová há muitos anos e hoje foi expulso da religião . Seu nome VERTERMAX . Como cheguei a saber ? Uma testemunha de jeová esteve visitando minha residencia e perguntei para ele , e o mesmo mim informou . Este homem foi viajante de distrito , zeloso , fiel à sua religião . É um homem idoso . Não sei os motivos por tras de sua expulsão . É um amigo pessoal meu e de minha familia . Não sei se já voltou para a religião ou ainda está fora . É uma pessoa de bem e com amplo conhecimento .
    Quando soube fiquei consternado. Será que ele tambem esta recebendo o mesmo tratamento imposto pelos dirigentes ? Portanto que as pessoas antes de aceitarem esta religião devem se imformar mais a respeito das regras impostas pelas testemunhas de jeová . Os seus estudantes são informados com clareza desta regras ?

    Enfim encerro .

    ResponderExcluir

Esse espaço é para um diálogo construtivo...agressões, palavrões ou mesmo ataques pessoais vão ser solenemente excluídos. Comentários que tem uma base de raciocínio e um desejo sincero para aprofundar sobre os temas citados serão muito bem recebidos e publicados. Seria interessante (não obrigatório)ao postar o usuário se identificar!