quarta-feira, 27 de abril de 2011


Embora muito se especule, pouco é provado no que tange a maneira como a Torre de Vigia, lida com a questão dinheiro. No entanto, recentemente analisando alguns processos no fórum de Tatuí, me deparei com algo bastante interessante. Embora, não revele nenhuma novidade sobre o uso das contribuições feitas pelos seus adeptos (Testemunhas de Jeová), revela algo mais importante: como a Torre de Vigia vê a questão do dinheiro. 
Bem, como talvez alguns saibam, alguns anos atrás, a Torre de Vigia comprou uma impressora nova, a qual custou milhões. Esta máquina é tão grande,  que veio desmontada em várias carretas. Uma destas carretas, já em Betel estava aguardando para descarregar. Para ganhar tempo o motorista tirou as amarras de uma das unidades que estava sobre a carreta. Na hora de fazer a manobra, o motorista subiu o meio fio da calçada e ao descer bruscamente derrubou a mesma no chão!!!
A empresa deu perda total "nesta unidade" (das 8 que compunham a impressora). Prontamente a seguradora pagou o valor que consta no processo citado (1.588.555,40). O "interessante" e "REVELADOR" é o seguinte: embora o valor tenha sido pago, a Torre de Vigia, abriu um processo onde requeria o valor "INTEGRAL DO EQUIPAMENTO" (USD 7.000.000,00), embora a máquina já estivesse funcionando normalmente com a nova unidade indenizada.
A IRB-Brasil Resseguros S.A levantou as seguintes questões:

...(décima oitava linha) " a pretensão de indenização no correspondente ao preço de uma máquina nova constitui enriquecimento sem causa e seu acolhimento atua como estímulo à fraude ou especulação" ...

PRETENSÃO DE ENRIQUECIMENTO SEM CAUSA ... ESTÍMULO A FRAUDE OU ESPECULAÇÃO!!!!

Só mais um ponto para corroborar com o acima: você compra uma máquina de mais de sete milhões de dólares que produz 14 revistas por segundo. Acha que é só mera compaixão com as pessoas??

Texto de Cristóvão Colombo.


Categorias:

17 comentários:

  1. Peraí, deixa ver se eu entendi por que podem haver outros em pior situação que a minha!
    A Betel já havia sido indenizada com a impressora pronta no valor de R$ 1.588.555,40, entrou em processo para ganhar US$7.820.836,03 ? Se voce transformar US$ em R$ dariam mais ou menos R$21.500.000,00, então, queriam um lucro que daria para comprar mais 12 máquinas!
    Logicamente que jamais comprariam mais 12 máquinas, para onde iria esse dinheiro, dizendo para o povo TJ que não conseguem mais pagar suas responsabilidades com pregadores e dizem precisar até mesmo vender propriedades? De onde vieram com essa idéia?
    A Torre tem sim, ganancia por bens e dinheiro, aceita doações de enormes propriedades! Quase nunca perdem, se precisam construir salões de assembléias, vendem outras propriedades que ganharam e conseguem barganhar pela metade do preço! É um enorme império!
    Yousef Ben

    ResponderExcluir
  2. Olá Yosef

    Este império é para produzir publicações gastadoras de papel, quando possivelmente num futuro próximo andaremos todos de iPhone... No Paraíso eu não quero estar encurralado nos prédios; o que eu quero é vida santa escrita nas estrelas!


    Um abraço.
    Victor Rito

    ResponderExcluir
  3. Quem diria heim, a Torre de Vigia aplicando um verdadeiro golpe para seu próprio enriquecimento. E ainda há quem defenda essa organização como representante do próprio Jeová Deus na Terra...

    Parabéns pelo achado Cristóvão!
    Estudante da Bíblia.

    ResponderExcluir
  4. Só para ressaltar a contradição notória entre palavras e ações da Torre concernente ao assunto em pauta, faça um paralelo do assunto em questão em relação a este artigo da Sentinela de 2007 e veja se alguma coincidência é mera casualidade:

    W 01/02/07 - Que dizer de hoje? Não concorda que a ganância e a ambição egoísta ainda são os principais motivos que levam muitas pessoas a mentir? O comércio ganancioso, a política corrupta e A RELIGIÃO FALSA ESTÃO CHEIOS DE ENGANO, falsidade, manipulação e fraude. Por quê? Não acha que muitas vezes isso acontece porque as pessoas são motivadas pela GANÂNCIA e PELA AMBIÇÃO DE SUBIR NA VIDA ou DE "CONSEGUIR RIQUEZAS", poder ou posição social que não merecem? Um governante sábio, o Rei Salomão do Israel antigo, avisou: “Aquele que se precipita para enriquecer não ficará inocente.” (Provérbios 28:20) E o apóstolo Paulo escreveu: “O amor ao dinheiro é raiz de toda sorte de coisas prejudiciais.” (1 Timóteo 6:10) CERTAMENTE SE PODE DIZER O MESMO SOBRE O DESEJO EXAGERADO DE PODER OU POSIÇÃO." ...

    Além disso, esse pessoal não deveria ser desassociado, sim, pois outra publicação diz:

    Algumas das transgressões que podem fazer com que alguém seja desassociado da congregação cristã são
    fornicação, adultério, homossexualismo, GANÂNCIA, extorsão, furto, mentira, bebedice, injúria, prática de espiritismo,
    assassinato, idolatria, apostasia e causar divisões na congregação.
    (1 Coríntios 5:9-13; 6:9, 10; Tito 3:10, 11; Revelação 21:8)

    Puxa, se a Juíza soubesse com certeza teria desassociado a Torre!!

    Abraço!
    Cristóvão Colombo.

    ResponderExcluir
  5. Esse tópico me lembrou alguns artigos na "Despertai!" e na "A Sentinela" sobre fraudes em seguradoras...

    Acreditem! Essas são declarações da Torre de Vigia:

    *** g78 22/2 p. 4 Quando a honestidade é um modo de vida ***
    Por isso, muitos que praticam alguma forma de desonestidade não acham que aquilo que fazem é realmente errado. Disse certo executivo aeronáutico, condenado por aceitar suborno: “Isso está no esquema do serviço . . . veio naturalmente.” Aqueles que apresentam reclamações inflacionadas de seguros de acidentes amiúde arrazoam: “As seguradoras esperam coisas assim. Já incluíram isso nos prêmios. Só um tolo é que não apresenta um pedido alto.” Mas quem paga isso no fim das contas?

    *** g88 22/5 p. 13 Será que a ganância destruirá a indústria de seguros? ***
    O único ponto em que ambos os lados conseguem concordar parece ser o de que a ganância humana é a raiz do problema. Mas, como a revista Time pergunta: “Ah, mas ganância de quem?” Os advogados denunciam a ganância da indústria de seguros. As seguradoras denunciam a ganância dos advogados e de uma sociedade que utiliza o sistema judiciário como se fosse uma loteria. Em certo grau, ambos parecem estar bastante certos. Isto dificilmente deveria ser surpresa; afinal de contas, a nossa sociedade moderna tornou-se saturada de ganância. Ela tem crescido ao ponto de enquadrar-se numa famosa descrição bíblica de nossa época. — 2 Timóteo 3:1-5.

    *** w90 15/2 p. 4 “A era da ganância” ***
    Hoje em dia, pode-se ver a ganância onde quer que haja pessoas — em locais de trabalho, em escolas e na comunidade como um todo. Sua influência corrompedora tem penetrado no comércio, na política e mesmo nas religiões que predominam no mundo.
    Freqüentemente, a ganância leva à corrupção ou à fraude. O jornal The Canberra Times, por exemplo, atribui à Austrália a duvidosa honra de liderar o mundo em fraudes de seguros de carro. O periódico australiano Law Society Journal parece confirmar isso, dizendo: “Reivindicações e declarações fraudulentas feitas por segurados custam às seguradoras, e indiretamente a outros segurados, milhões de dólares cada ano.” Acrescenta que “este é um crescente problema grave, em especial nos campos de incêndio culposo, pilhagem de cais e seguro de veículos e mobília de lar”

    ...sem comentários.
    underline.

    ResponderExcluir
  6. Creio que se devem fazer algumas ressalvas a fim de que se retenha a imparcialidade em nossos comentários. Afinal, esse tópico é tão interessante que argumentar sobre ele de outro modo o enfraqueceria.
    Depois, é preciso verificar que as pretensões da Torre de Vigia não eram, primariamente, o resgate do valor total de uma máquina completa. Vejam isso nas palavras da Juíza:

    Diante de todo o exposto, julgo parcialmente procedente a ação movida por Associação Torre de Vigia de Bíblias e Tratados contra Hannover International Seguros S/A, com resolução do mérito, nos termos do art. 269, I, do Código de Processo Civil, condenando a ré a ressarcir à autora os valores apontados na petição inicial (R$ 41.731,74), referentes ao CIDE e IRRF, corrigidos monetariamente, acrescido de juros moratórios de 1% ao mês desde o desembolso.



    Portanto, havia valores aos quais a Torre de Vigia tinha direitos, mas que lhe foram negados pela ré. Assim, havia motivo legal para sustentação de causa.

    No entanto, errou a Torre de Vigia ao exigir da ré a reposição de valores não contratados. Parece que o Departamento Jurídico da Torre entendeu que, uma vez que se viram obrigados a comprar novos equipamentos em razão do sinistro com o equipamento original, o valor gasto com isso devia ser restituído pela ré. Como vimos, não havia base legal para isso. E, como afirmou a Juíza sobre a decisão da Torre de se adiantar e comprar novos equipamentos: “Consoante o dispositivo citado, também transcrito pela autora, a ré estava obrigada a pagar em dinheiro o prejuízo decorrente do risco assumido, como o fez. Mas não se obrigou a repor a coisa, como poderia ter sido contratado. Se a autora o fez, foi por sua conveniência e responsabilidade.”

    Assim, para infelicidade da autora, a PARTE SECUNDÁRIA de suas pretensões não foi alcançada.

    Com relação à lide secundária, uma vez reconhecido que está correto o valor pago pela ré à autora a título de indenização, improcede a pretensão de condenação do IRB – Brasil Resseguros S/A, uma vez não atingido o montante assumido em resseguro.



    No que diz respeito aos trâmites processuais e às exigências de cada parte, no geral se vê que as batalhas legais são ganhas apontando-se para um foco muito além do desejado. Assim, se houver procedência parcial, como se deu neste caso, ainda assim o autor talvez alcance a sua pretensão original. O que vier além disso, é lucro. Não se deve ficar assustado ou inadvertidamente estupefato com tais manobras que revelam, acima de tudo, - do ponto de vista de quem analisa o advogado- visão perspicaz e de sua parte.

    A despeito dos comentários negativos dos que vão, a seu modo, analisar essa setença, a Torre ganhou essa causa, tendo obtido êxito em suas pretensões iniciais.

    Não vejo motivos para alarme.
    Alam Moreira.

    ResponderExcluir
  7. Alan, muito bem pertinentes suas observações, porém, o que você mencionou acima me lembrou uma reportagem esta semana onde os bancos são acusados de descontarem valores de cobrança das contas dos clientes. Como disse certa autoridade no assunto os bancos usam o esquema "SPP" - Se pegar pegou! - Parece que é mais ou menos o que os "advogados fazem" conforme você citou, não deixando apenas escapar o "fato de que os advogados da Torre TERIAM QUE SER DIFERENTES, né?? - Sim, pois eles representam um cliente diferenciado no que tange a interesses financeiros!
    Desta forma, a Tônica do assunto continua sendo a mesma: Como a Torre vê a questão do Dinheiro!

    Da mesma forma, cabe ressaltar que, a CONTESTAÇÃO da Redesseguros sobre "enriquecimento ilícito", foi bem aceita pela JUÍZA, pois, neste aspecto a Torre não ganhou nenhum centavo.


    Abraço a todos!
    Cristóvão Colombo.

    ResponderExcluir
  8. Prezados Amigos:
    Baseado nas observações do Alan, gostaria de deixar claro de que realmente houve um equívoco da minha parte em sitar a JUÍZA como autora da citação acima. No entanto, gostaria de reforçar que a JUÍZA foi citada não pelo peso de sua pessoa, realmente tratou-se de um equívoco, até porque o que me impressionou foi o PESO DAS PALAVRAS (independente de qual parte tenha surgido) diante do caso em si!


    Grande abraço!
    Cristóvão Colombo.

    ResponderExcluir
  9. Dissidência crítica e consciente age assim.

    No mais, concordo com o Colombo. As palavras, que não foram ditas pela juíza, mas que foram contempladas em juízo, carregam em si o peso da verdade: a Torre agiu gananciosamente ao exigir o acima do justo.
    Jerry.

    ResponderExcluir
  10. Mas, Cristóvão, pelo que entendi, a juíza por corroborar (assentir) com os réus, reforça como se dela fosse as palavras sem precisar cita-las novamente! Se ela não retocou a frase colocada pelos réus a juíza entende (e concorda) com o peso das palavras!
    Gerom.

    ResponderExcluir
  11. Pereitamente Geron, foi o que expliquei ao Alan, o tanto que os autos foram lavrados com a aprovação dela a qual não fez questão de omitir nenhum detalhe, o que faria caso encontrasse alí algum "exagero".

    Por sua vez, tendo em mente que este é um site "democrático", aberto a visitação e aos pareceres de todos, fiz questão de deixar bem claro meu equívoco para não dar margem aqueles que acham que precisamos nos valer de "exageros" ou "falsas verdades" para frisar nossos entendimentos!


    Grande abraço!
    Cristóvão Colombo.

    ResponderExcluir
  12. A Torre ganha dinheiro de outras formas também. Eu sou TJ. Um TJ revoltadíssimo com a Torre. O nome é bem dado. Aquilo lá é uma torre. Quem entra fica preso.

    Conversando esses dias com um representante de betel que cuida de associações jurídicas, ele falou que Betel não é tão santa assim. Disse que o RDC só quer saber de comprar e construir. E que largam as documentações, as papeladas tudo por conta de pessoas que nem ele.

    Que Betel não divulga, mas costuma pagar multas altíssimas pq no lugar de contratar contadores, prefere deixar que seus membros, muitos só com a quarta série primária, fazerem lançamentos contábeis que depois têm que ser revistos pelos SAJs.

    Em virtude de suas visitas nas Associações Jurídicas não raro, se constatam que faltam documentos e um monte de coisas importantes aos olhos do governo.

    Mas quando ele explicava isso, eu me liguei em outra coisa. Já repararam que com esse papinho de trabalho voluntário citando o texto de salmo de que os "servos de Deus se apresentariam voluntariamente e blá, blá, blá", a Torre se dá bem? Olha que legal:

    Por ocasião de uma obra, uma construção de Salão do Reino que é corrida, tem que ser em regime de quartel nos horários e com somente uns 30 dias para concluir, todo mundo que participa tem que assinar um documento de voluntariado?

    Aí os bobos controem o salão. O salão fica pronto, fica bonito. Mas em seguida, a congregação tem que pagar o valor da obra pra betel. kkk :)

    Mas...

    O salão é da associação jurídica. Pertence no final aos bens da Torre.

    Se um irmão que se matar de trabalhar nessas obras for desassociado, os outros membros nem falar com ele, vão. Que absurdo!

    E quanto a torre lucra?
    Não paga ninguém.
    E nem gasta com o material, uma vez que o dinheiro é aos poucos devolvidos. Ela só dá um investimento inicial.

    E como num passe de mágica, um salão do reino novinho pronto para atividade e para pescar novos bobos, ops! Novos, adeptos é posto em funcionamento.


    FUJAM DA TORRE. FUJAM. FUJAM!!!
    EU TÔ LA DENTRO MAS QUERO SAIR!

    ResponderExcluir
  13. A turminha do contra pode até ser contra, que lhe é um direito, mas daí misturar alhos com bugalhos vai uma distância. Quem já entrou com processo judicial por qualquer motivo que seja, para buscar um interesse ou defender-se de um interesse terceiro, carrega nas tintas e não cabe a juiz nenhum em vara alguma, em sua sentença se transformar em uma espécie de câmara revisora de textos ou crítica literária, se é que me entende a questionar frases. A juiza no caso julgou a causa e não a argumentação muito menos o estilo utilizado. Seria o caso de alguem apontar um exemplo que seja nesse sentido.

    Quanto ao mérito do caso, coube a interpretação dada da assessoria jurídica utilizada. Se o seguro foi desmembrado em notas diversas mas o contrato citava um valor integral e são esses os números em discussão, houve margem para dúvidas. Tanto é assim que a juiza, tivesse ele referendado a idéia tão acalentada pela turminha do contra de má-fé e fraude processual, teria condenado a autora por litigância de má-fé e não só não fez isso como deu ganho de causa parcial, o que demonstra que se a autora não é esse "demônio ávido de dinheiro" pintado por aqui, o réu não era uma vítima indefesa do satânico grupo religioso.

    Além do quê, é leviano tecer juizos de valor quanto as intenções de alguem em buscar a justiça. Uma entidade que vive de donativos, doações e contribuições tem mais obrigação de zelar pelos recursos do que uma entidade que produz riqueza. Isso posto, fosse a entidade em questão leniente em buscar seus interesses na justiça por conta de manter uma imagem "distanciada do dinheiro", muito provavelmente seria criticada aqui e alhures por absorver um prejuizo com o equipamento comprado e "não estar nem ai com o dinheiro dos fiéis". Ficamos portanto diante de um caso claro de alguem que apanha por falar e apanharia por ficar quieto.

    Mesmo a crítica mais iracunda precisa de limites para não se tornar a crítica pela crítica ou meramente uma questão de militância ideológica, va lá, de fanatismo com sinal trocado

    ResponderExcluir
  14. Cristovão , boa noite |||

    Observando a sua materia ; cheguei a ver que Betel gosta muito de dinheiro apesar da mesma ter um fantastico programa voltado para o social : que é ajudar as pessoas a mudarem seu proceder para melhor . A Organização de Jeová é riquíssima . E mesma bate forte nos donativos .
    Vou dá alguns exemplos :
    -Em toda assembleia ( circuito e especial ); toda congregação tem que levar seus donativos .
    -Em todo congresso de distrito , tambem toda congregação tem que levar seus donativos .
    Obs : Se aquela congregação não levar os danativos , os anciãos são cobrados . Antes de haver estes eventos , os anciãos fazem uma resolução de quanto devem levar .
    E tem mais , fora os donativos que são arrecadados nestes eventos . Donativos feitos pelos irmãos .
    Quem paga o INSS dos viajantes , betelistas sãos os irmãos atraves dos donativos e que são repassados por Betel.
    Tem muitos irmãos que doam casas , terrenos , apartamentos para a organização . É muito dinheiro arrecadado .
    Se uma congregação enviar pouco donativo mensalmente referente a vinda de publicações ; os irmãos tambem serão cobrados . Ja houve congregação a ser fechada por causa de baixo envio de donativos . Eles enviam publicações mensalmente ; mas se enviarem pouco dinheiro e que não cobrem as despesas deste envio ; os anciãos são cobrados durante a visita do viajante . Visita esta que é feita semestral .
    Vamos fazer um simples calculo e reflexão : A Sentinela tem uma tiragem media de + 42.000.000 de exemplares . Se calcularmos por R$ 0,50 cada ; quanto daria ? Dando por exemplo somente a sentinela . É muito dinheiro . E ainda quer mais ? Isso se caracteriza ganancia . E eles pregam que os gananciosos não herdarão o reino de deus . É contradição ou não ? É hipocrisia ou não ?

    Carlos Antonio |||


    =================================================

    ResponderExcluir
  15. A torre tem uma reserva de advogados enorme.Se houver brecha na lei para eles captarem esse valor, e inclusive levar suas porcentagens vão fazer como estão fazendo...

    Resumindo, quando existe lei, não existe etica, nem moral, nem espirito santo, inclusive na seita que se autonomeia unica religião verdadeira que não faz parte do mundo...

    ResponderExcluir
  16. anônimo,todos nós temos livre arbítrio podemo dizer ou fazer o que quesermos,mais certamente, devemos estar cientes das consequências certo?
    Vc gostaria, se alguem por ouvir falar que vc,gosta de passar a mão no que não é seu, que vc é o ladrão,e não é verdade, sendo assim, passando a lhe tratar mal,sem conhecimento?

    O sábio rei salomão, disse: qualquer inexperiente ponhe fé em cada palavra, mais o argucioso considera seus passos. Prov 14:15
    é vc um argucioso(a)? Parece que não, pois acreditas em comentário vãos, disse me disse.

    Não se preocupe com as testemunhas de Jeová, elas já tem quem se preocupe com elas,(é Jeová o Deus todo poderoso) esquenta não.
    Lembrem-se, façam o que vcs quiserem fazer, jamais vão conseguir parar as testemunhas de Jeová de ir de casa em casa, acreditem, já fizeram coisas bem piores.
    Lembram de hitler? ah! quem não lembra não é? sabem quantos Judeus o regime de hitler matou? sabem quantas testemunhas de Jeová morreiram naquele regime, só porque eram de religiões diferente? lembram do holocausto? sabem quem instigou hitler a massacrar os Judeus, e as testemunhas de Jeová? quem foram os responsáveis pelo holocausto? sabem qual eram seus objetivos? (de hitler, e do holocausto) O objetivo deles, era exterminá-los, conseguiu? não, não conseguiu. então, enquanto Jeová não disser a elas parem! elas vão continuar, e aumentando.

    A luta de vcs, não é contra as testemunhas em si,mais é contra o próprio Jeová, acham que ganham? se acham, lembrem: Satanás o diabo, achou que ganhava, hoje, ele só tem uma certeza,de que perdeu feio, e de que vai ser eliminado em breve. E ele vai levar bastante gente com ele, como? assim como fez com a primaira mulher e o primeiro homem Adão e Eva,ele faz hoje. Ele fez o primeiro casal humano acreditar que poderia ser igual a Deus quando disse que, se ela (Eva)comece do fruto, ela seria como Deus sabendo o que é bom o que é mau,levada pelo desejo egoista, e acreditando que seria como Deus, ela pecou de propósito, pôs sabia qual era a ordem de Deus com respeito aquele fruto.

    Hoje, ele faz pessoas como vcs acreditarem que estão certos quando estão errados, faz vcs acreditarem que estão lutando contra as testemunhas de Jeová, quando na verdade, estão lutando contra Jeová o Deus todo poderoso.

    Babilônia a grande (o império mundial das religiões falsas)vai desaparecer, até isso acontecer, as testemunhas de Jeová, vão sofrer grandes perseguições e quando acontecer, mais ainda, não, não se preocupe, sabemos disso, é profecia tem de cumprir-se. se o problema de vcs é dinheiro, em Sofonias livro Bíblico, capítulo 1 versículos 14-18 diz:

     “Está próximo o grande dia de Jeová. Está próximo e se apressa muitíssimo. O ruído do dia de Jeová é amargo. Ali o poderoso deixa escapar um grito. Este dia é dia de fúria, dia de aflição e de angústia, dia de tempestade e de desolação, dia de escuridão e de trevas, dia de nuvens e de densas trevas, dia de buzina e de sinal de alarme, contra as cidades fortificadas e contra as altas torres de ângulo. E vou causar aflição à humanidade, e hão de andar como cegos; porque foi contra Jeová que eles pecaram. E seu sangue será realmente derramado como pó e suas vísceras como fezes. Nem a sua prata nem o seu ouro os poderá livrar no dia da fúria de Jeová; mas toda a terra será devorada pelo fogo do seu zelo, porque ele fará uma exterminação, sim, uma terrível, de todos os habitantes da terra.”

    ResponderExcluir
  17. ao anonimo de 12 de maio de 2011 h15.41 quem acoberta estas maracutai da torre que mem voce e que ta ferrado acorda o voce tambem e chegado num dindin pelo jeito!!!!!!

    ResponderExcluir

Esse espaço é para um diálogo construtivo...agressões, palavrões ou mesmo ataques pessoais vão ser solenemente excluídos. Comentários que tem uma base de raciocínio e um desejo sincero para aprofundar sobre os temas citados serão muito bem recebidos e publicados. Seria interessante (não obrigatório)ao postar o usuário se identificar!