quarta-feira, 19 de novembro de 2014



Muitos já sabem ou devem ter visto na imprensa que as Testemunhas de Jeová são contra qualquer transfusão sanguínea, mesmo que isso resulte na morte da pessoa, ou seja, é uma decisão baseada na interpretação de um texto bíblico imposta pela liderança dessa denominação religiosa e que já resultou na morte de muitos inocentes.

O que poucos sabem é que as lideranças das Testemunhas de Jeová tem o hábito de tempos em tempos modificarem o entendimento de algumas doutrinas com a desculpa de um aperfeiçoamento teológico. Mas, se essas mudanças ocasionaram risco à saúde ou mesmo levaram a morte de pessoas inocentes que achavam estar seguindo as orientações da Bíblia e de Deus, como encarar isso?

É o que ocorre com a questão dos transplantes de órgãos. Recentemente numa carta enviada para a filial da Espanha, a Torre de Vigia (representante legal das Testemunhas de Jeová no mundo) está em contato com a ONT (Organização Nacional de Transplantes) numa tentativa de fazer com que seus adeptos entrem na lista de espera para transplantes, pois a rejeição das transfusões de sangue sempre foi um impedimento para seus adeptos terem uma possibilidade de tratamento ou até mesmo em alguns casos de sobrevida. A carta encontra-se no link abaixo:

Se existe essa preocupação de ajudar adeptos a terem uma chance de fazer um transplante o porquê do artigo? 

Porque a orientação dada as Testemunhas de Jeová era bem diferente e por mais de uma década o transplante de órgãos foi considerado canibalismo pela Torre de Vigia.

Em 1962 não existia nenhuma proibição de se fazer transplantes e isso foi citado na revista A Sentinela 01/02/1962 pág.96:

“Entretanto, não parece haver nenhum princípio ou lei bíblica envolvida. É, portanto, algo que cada pessoa deve decidir por si mesma. Se ela estiver satisfeita em sua própria mente e consciência que isto seja coisa correta a fazer, então poderá fazer tais arranjos, e ninguém a deveria criticar por assim fazer”.

A partir de 1968 vem a proibição dos transplantes de órgãos e que se manterá até 1980, ou seja, doze anos de muitas vidas desperdiçadas, famílias pesarosas e sacrifícios humanos em nome de um dogma inventado por pessoas que brincam de deuses. Isso se chama culpa de sangue. Segue abaixo a proibição na revista A Sentinela 01/06/1968 págs.349-351:

"Aqueles que se submetem a tais operações vivem às custas da carne de outro humano. Isso é canibalesco. Não obstante, ao permitir que o homem comesse carne animal, Jeová Deus não deu permissão para os humanos tentarem perpetuar suas vidas por receberem canibalescamente em seus corpos a carne humana, quer mastigada quer na forma de órgãos inteiros ou partes do corpo, retirados de outros".

Logo em seguida mais uma mudança que volta a liberar os transplantes de órgãos para os adeptos das Testemunhas de Jeová em 1980 na revista A Sentinela 01/09/1980 pág.31:

"No que se refere ao transplante de tecido ou osso humano de um humano para outro, é um caso de decisão conscienciosa de cada uma das Testemunhas de Jeová. Por este motivo, cada um que se confronta com uma decisão sobre este assunto deve examinar esta questão com cuidado e oração, decidindo então conscienciosamente o que ele ou ela pode ou não pode fazer perante Deus. É um assunto para decisão pessoal. (Gál. 6:5) A comissão judicativa da congregação não tomaria nenhuma ação disciplinar, se alguém aceitasse o transplante dum órgão".

Será que o Deus que não é de desordem (1Co 14:33) orientou essas decisões errôneas? Será que o Deus de amor (1Jo 4:8) daria uma orientação que prejudicasse a vida e a saúde de seus servos leais? Que o leitor use de discernimento.



OBS: Texto baseado no artigo do Blog espanhol El lado cómico de la WatchTower.

Leia também para mais detalhes:


4 comentários:

  1. Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens é um bom blog, daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
    Tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita.
    Ficarei radiante se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais, saiba que sempre retribuo seguido também o seu blog. Minhas saudações.
    António Batalha.
    Peregrino E Servo.

    ResponderExcluir
  2. Olá Antonio Jesus Batalha. Obrigado por sempre visitar meu Blog. Vou também adicioná-lo na Net.

    ResponderExcluir
  3. Se o corpo governante nao e o escravo fiel entao qm ė? Onde encontrariamos alimento em abundancia como temos na santa e pura organizaçao de Jeova?onde encontrariamos tamanha estrutura e unidade organizaçional?se o alimentondo escravo e contaminado e mata; a fome espiritual a falta do alimento tambem nao mata...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todos que servem a Jesus, inclusive vc.Se vc pode ser merecedor de viver para sempre em um paraiso (q privilegio) porque não pode ser hoje, digna de receber o Espitito Santo?
      O fato é que o texto se trata de uma parábola onde Jesus salientava a importância de servi-lo e não de uma profecia como o GC convenientemente interpreta.

      Excluir

Esse espaço é para um diálogo construtivo...agressões, palavrões ou mesmo ataques pessoais vão ser solenemente excluídos. Comentários que tem uma base de raciocínio e um desejo sincero para aprofundar sobre os temas citados serão muito bem recebidos e publicados. Seria interessante (não obrigatório)ao postar o usuário se identificar!