segunda-feira, 19 de março de 2007

Quando colocamos matérias sobre a Torre de Vigia expondo certas atitudes anti-cristãs por parte da mesma, na maioria dos casos lidamos com suas doutrinas, com suas especulações e com coisas triviais tais como se uma Testemunha de Jeová deve ou não usar barba, ou sobre o comprimento da saia das “irmãs” e assim por diante.
Porém, quando passa para a questão criminal, de culpa de sangue e de expor seus adeptos a perigo de vida devemos nos indignar diante disso e aqui coloco até as palavras da Torre de Vigia que comentava sobre a Igreja Católica Romana:” A Igreja Católica ocupa posição muitíssimo significativa no mundo, e afirma ser o caminho da salvação para centenas de milhões de pessoas. Qualquer organização que assuma tal posição deve estar disposta a ser esmiuçada e criticada”.(Sentinela, 22/12/1984, pág. 28)
Bem, a Torre de Vigia se apresenta como sendo a única religião que tem a VERDADE, assim como ela mesma diz no texto anterior, deve estar disposta também a ser esmiuçada e criticada, pois a VERDADE não tem duas caras.

A questão dos TRANSPLANTES é algo muito sério e todo cristão sincero deveria rever seu modo de pensar com o que vamos apresentar agora. Vamos começar com uma simples pergunta para a Torre de Vigia: É correto um cristão se submeter a um transplante de órgãos ou doá-los para outra pessoa?


RESPOSTA Nº 1 - Sentinela 01/02/1962 pág.96

“Entretanto, não parece haver nenhum princípio ou lei bíblica envolvida. É, portanto, algo que cada pessoa deve decidir por si mesma. Se ela estiver satisfeita em sua própria mente e consciência que isto seja coisa correta a fazer, então poderá fazer tais arranjos, e ninguém a deveria criticar por assim fazer”.

COMO PODEMOS OBSERVAR, LIBERADO OS TRANSPLANTES.

RESPOSTA Nº2 - Sentinela 01/06/1968 págs.349-351

"Aqueles que se submetem a tais operações vivem às custas da carne de outro humano. Isso é canibalesco. Não obstante, ao permitir que o homem comesse carne animal, Jeová Deus não deu permissão para os humanos tentarem perpetuar suas vidas por receberem canibalescamente em seus corpos a carne humana, quer mastigada quer na forma de órgãos inteiros ou partes do corpo, retirados de outros".

MUDANÇAS DE PLANOS: É TAXATIVAMENTE PROIBIDO OS TRANSPLANTES!

Como podemos observar, em menos de 6 anos a diretriz primeira que era para considerar a decisão pessoal de cada Testemunha de Jeová foi mudada. O grande problema está por vir, pois de 1968 a 1979, a Torre de Vigia aterrorizou seus adeptos com notícias que visavam que ninguém ousasse fazer um transplante de órgãos. Foram 11 anos de muitas vítimas que morreram pensando fazer a vontade de Deus, e o pior de tudo, em vão, pois em 1980 a Torre de Vigia novamente libera os transplantes de órgãos para as Testemunhas de Jeová.
Antes, porém vejamos a década do terror onde os artigos pós 1968 tiveram uma intenção clara de manipular pessoas sinceras com fins trágicos:

Despertai 08/05/1970
"A média de sobrevivência aos transplantes cardíacos tem sido de apenas cerca de dois meses. O Dr. Irvine Page da Clínica de Cleveland, EUA, sugeriu que alguns pacientes viveriam mais tempo sem a operação".

Despertai 08/04/1970
"Nenhuma pessoa de mente sã deseja morrer. A vida é preciosa, de modo que o homem deseja viver. Mas, o canibalismo com os órgãos humanos não é a resposta para a longevidade. A solução só pode vir na nova ordem de Jeová Deus, depois do fim deste sistema de coisas. Como garante a inspirada Palavra de Deus em Revelação 21:4: “Enxugará dos seus olhos toda lágrima, e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem clamor, nem dor.”
A vida longa, sim, a vida eterna, será então disponível, não se a pessoa puder encontrar um doador de coração e puder pagar as contas médicas, mas para todos os que exercerem fé na provisão de Jeová por meio do sacrifício resgatador de seu Filho, Jesus Cristo".

Despertai 08/06/1971
"O primeiro transplante cardíaco foi realizado em dezembro de 1967. Em 1968, 101 foram tentados. Em 1969, o número caiu para 47. Em 1970, só se realizaram 15 até setembro. De todos estes, apenas 21 recebedores ainda estão vivos. O Dr. Norman E. Shumway da Universidade de Stanford declarou: “O entusiasmo inicial, que quase chegou à histeria, com que se acolheu os primeiros transplantes cardíacos clínicos agora parece ter sido substituído por uma perspectiva geralmente pessimista.”

Sentinela ano de 1971 págs. 519-520
"É significativo que os pacientes de transplantes de coração, quando se lhes cortam os nervos de ligação entre o coração e o cérebro, têm sérios problemas emocionais depois da operação".

Despertai 08/05/1972
"Foram muitos os pacientes que morreram — mais de 85 por cento até fins de 1971. Houve também péssimos efeitos colaterais. Houve depressão, lapsos da memória, breves períodos de estado psicótico, insônia e mudanças marcantes de personalidade".

Despertai 08/01/1973
"E, novamente neste caso, poder-se-ia notar que a posição das testemunhas cristãs de Jeová — de que tais transplantes são efetivamente uma forma de canibalismo — provaram ser uma salvaguarda. Como assim? No sentido de que lhes poupou da frustração, do pesar e da ansiedade sentidos não só pelos pacientes e seus parentes, mas até mesmo por muitos da equipe médica assistente".

Despertai 22/11/1974
"O Dr. Denton A. Cooley observa: “Embora tenhamos podido substituir todos os componentes do coração, a única parte que não podemos substituir é o músculo cardíaco . . . Parece que é uma tarefa para o criador . . . Essa parece ser a fronteira além da qual não temos conseguido avançar.”

Despertai 22/04/1975
"Há algum tempo, noticiou-se que a incidência de câncer é 100 vezes maior entre os recebedores de órgãos transplantados do que entre a população em geral. No entanto, a freqüência de tumores cerebrais é “cerca de 1.000 vezes maior”, segundo o Dr. Wolff M. Kirsch, do Centro Médico da Universidade de Colorado, EUA. A terapia prolongada de imunossupressão para impedir a rejeição do novo órgão com freqüência envolve o paciente “num emaranhado de processos patológicos”, afirma ele. As perspectivas de ajudar tais pacientes são consideradas “tênues”.

Sentinela ano de 1976 P.135
"Sabe-se já por muito tempo que pacientes de transplantes de coração têm problemas psiquiátricos pós-operatórios numa proporção acima da média. Mas parece que o mesmo se dá com respeito a outros transplantes de órgãos vitais, assim como os transplantes de rins".

Despertai 08/05/1977
"Fui operado a coração aberto.
O local: O Hospital St. Vincents, em Melbourne, Austrália. A ocasião: vinte e quatro horas antes de minha operação a coração aberto. Ao ler a amorosa mensagem de um de meus filhos, lembro-me de ter pensado: “Sem a ajuda de Deus, jamais conseguirei sair vivo dessa atrapalhada.”

Despertai 08/11/1978
"Uma equipe internacional de cirurgiões, no Hospital de Zurique, Suíça, recentemente publicou um relatório sobre o primeiro uso bem sucedido de um “coração totalmente artificial”.

Despertai 08/12/1979
"Uma senhora de 37 anos de Boise, Idaho, EUA, foi hospitalizada com dores de cabeça e dormência facial cerca de cinco semanas depois de receber o transplante da córnea de um guarda florestal em seu olho direito. Ela sofreu paralisia gradual e morreu dentro de curto tempo, apesar dos esforços de seus médicos perplexos. Mas novos testes feitos com seus olhos congela dos revelaram o vírus da raiva".

DEPOIS DE TODO ESSE TERRORISMO PSICOLÓGICO, DAS POSSÍVEIS MORTES OCASIONADAS AOS SEUS ADEPTOS, A TORRE DE VIGIA SIMPLESMENTE MUDA PELA TERCEIRA VEZ SEU PONTO DE VISTA, MAS AÍ O ESTRAGO JÁ TINHA SIDO FEITO!


RESPOSTA Nº 3 - Sentinela 01/09/1980 pág.31 e Despertai 22/12/1982


"No que se refere ao transplante de tecido ou osso humano de um humano para outro, é um caso de decisão conscienciosa de cada uma das Testemunhas de Jeová.
Por este motivo, cada um que se confronta com uma decisão sobre este assunto deve examinar esta questão com cuidado e oração, decidindo então conscienciosamente o que ele ou ela pode ou não pode fazer perante Deus. É um assunto para decisão pessoal. (Gál. 6:5) A comissão judicativa da congregação não tomaria nenhuma ação disciplinar, se alguém aceitasse o transplante dum órgão".

"Não parece às Testemunhas que a Bíblia faça comentários diretos sobre transplantes de órgãos; por conseguinte, as decisões quanto a transplantes de córnea, de rins, ou de outros tecidos, precisam ser feitas pela Testemunha individualmente".



Visto que estavam envolvidas a saúde e a vida de todas as Testemunhas de Jeová no mundo, onde estava a orientação divina sobre estas decisões? Será que o Deus que não é de desordem (1Co 14:33) orientou essas decisões errôneas? Será que o Deus de amor (1Jo 4:8) daria uma orientação que prejudicasse a vida e a saúde de seus servos leais? Sabemos que os cristãos podem sofrer provações para manter sua integridade a Deus nas coisas que ele realmente determina, e não com relação a normas inventadas por homens (Mat. 15:9). Contudo, será que foi este o caso? Isso mostra ser culpa de sangue para com inocentes que acreditavam estar seguindo uma Organização que se diz ser a representação visível de Deus na Terra!



Um comentário:

  1. As testemunha de Jeová são servos obdiêntes as leis de Deus...estudam muito para que tudo venha ser de acordo as lei de Jeová pois se mesmo assim acontecer de adormecer na morte...temos a certeza que Jeová junto com seu filho amado Jesus Cristo farão tal homem voltar a vida no momento certo.. Não existe nada que o Deus criador do universo não possa fazer...porém nossos irmãos na fé são imperfeitos sujeitos as falhas por esses motivos estudam dia e noite,pesquisam para fazer da leitura da biblia sagrada ser de grande ajuda nesses momentos finais deste sistema...lembre-se dos acontecimentos do passado muitos dúvidaram,sombaram....mais Jeová enalteceu seu povo.

    ResponderExcluir

Esse espaço é para um diálogo construtivo...agressões, palavrões ou mesmo ataques pessoais vão ser solenemente excluídos. Comentários que tem uma base de raciocínio e um desejo sincero para aprofundar sobre os temas citados serão muito bem recebidos e publicados. Seria interessante (não obrigatório)ao postar o usuário se identificar!