terça-feira, 2 de setembro de 2014


O juiz espanhol que está a avaliar o caso da criança britânica diagnosticada com um tumor retirada do hospital decidiu, esta segunda-feira, prolongar a detenção dos pais por mais 72 horas.

O juiz Ismael Moreno ouviu, durante meia hora, Brett King e Naghemeh King, pais de Ashya, detidos no sábado, em Málaga, no sul de Espanha, depois de terem tirado, contra indicação médica, o filho de cinco anos do hospital em Londres onde se encontrava internado.

Em Madrid, capital espanhola, os pais comunicaram ao juiz a recusa em entregarem-se à justiça britânica, que, na passada quinta-feira, emitiu um mandado de detenção europeu contra o casal, por sequestro e maus tratos.

O juiz espanhol concordou em recusar a extradição e decretou a detenção dos pais por 72 horas, prazo durante o qual deverá decidir se lhes dá ordem de prisão.

No mesmo prazo, o Hospital Materno Infantil de Málaga, onde Ashya está internado, deverá dar a conhecer um relatório médico sobre o estado de saúde da criança.

O menino foi encontrado no sábado, pelas 20.30 horas locais, num hotel de Benajarafe, em Málaga, depois de o recepcionista do estabelecimento ter alertado a polícia.

Fonte:

Para entender o caso:



4 comentários:

  1. Fui Testemunha de Jeová por aproximadamente 15 anos e lamento muito ver uma criança inocente e doente estar nessa situação de risco. Até agora não ouvimos o pronunciamento da equipe médica sobre o caso, porém a relação da denominação religiosa Testemunhas de Jeová com a classe médica sempre foi e será problemática devido principalmente a política (camuflada de crença) da proibição da transfusão de sangue que anualmente faz centenas de vítimas no mundo. Uma simples pesquisa no Google mostrará a quantidade de casos e de batalhas jurídicas que se repetem quando os pacientes são Testemunhas de Jeová. Sabe-se que tratamentos com quimioterapia ou radioterapia podem ter como efeito colateral a anemia, assim em alguns casos a transfusão de sangue é necessária. Realmente fico chateado por apenas responsabilizarem os pais, que com certeza naquele momento de angústia estavam e estão fragilizados, mas que seguem fielmente uma cartilha da liderança mundial das Testemunhas de Jeová. Porém, em nenhum momento a Associação jurídica das Testemunhas de Jeová vai expor suas contradições para a opinião pública e responsabilizam unicamente os pais por tomarem uma ação inconsequente.

    ResponderExcluir
  2. A principal Associação jurídica das Testemunhas de Jeová na Grã-Bertanha (e a editora das publicações da Torre de Vigia) tem de ser responsabilizada legalmente, bem como os lideres nas congregações locais e lideres regionais viajantes. Seu discurso de Relações Públicas / Acessoria Juridica - é profundamente enganoso, ilusório, tendencioso. Não querem ser responsabilizados judicialmente. Isso deve servir de alerta as autoridades competentes de outros países e instituições internacionais ... Os pais agiram muito mal, pois isso, é um crime muito grave. É uma violação dos direitos fundamentais do menor. Neste caso, o menor tem menos de 16 anos. Não tem competencia clinica e nem hablitação legal para decidir. Mas os pais também são vítimas da poderosa doutrinação tendenciosa, da ilusão, da coação amorosa e "do medo de". Não está em causa o seu amor por eles e o desejo de procurar o melhor tratamento médico possivel. Por outro lado, o recurso aos concentrados de hemácias e/ou de plaquetas, deverá ser o ultimo recurso ou unico recurso, e segundo as regras exigentes de hemovigilancia.
    José Garcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito interessante.... Este caso já teve um desfecho pelas Autoridades ( Juizes ) tanto da Espanha como da Inglaterra.
      Vejam o Link do Jornal da Globo:
      http://g1.globo.com/globo-news/jornal-globo-news/videos/t/todos-os-videos/v/justica-britanica-suspende-ordem-de-prisao-dos-pais-de-menino-retirado-de-hospital/3603856/

      Excluir
  3. Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
    reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho.Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

    ResponderExcluir

Esse espaço é para um diálogo construtivo...agressões, palavrões ou mesmo ataques pessoais vão ser solenemente excluídos. Comentários que tem uma base de raciocínio e um desejo sincero para aprofundar sobre os temas citados serão muito bem recebidos e publicados. Seria interessante (não obrigatório)ao postar o usuário se identificar!